Tranqüilidade marca o primeiro dia da Feira do Pescado

O movimento tranquilo marcou o primeiro dia da tradicional Feira do Pescado que este ano completa 20 anos de existência. Depois de dois anos, a programação voltou a ocorrer de forma presencial. As vendas iniciaram às 8h desta quarta-feira (13), e encerrarão na próxima quinta-feira (14). A previsão é que sejam comercializadas até 40 toneladas de pescado durante os dois dias de programação.

A Feira é realizada pelo Governo do Estado através da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap). Em Belém, a Feira do Pescado ocorre através da parceria com a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Economia (Secon).

Foto: Rodrigo Pinheiro / Ag.ParáAté a quinta-feira, o público pode comprar o pescado com um preço médio 30% menor que o praticado tradicionalmente pelo mercado. Os pontos de venda na capital são o Centur, a Aldeia Cabana e o Parque Shopping que pela primeira vez destina uma área específica para a venda do pescado da Semana Santa.

Essa inovação agradou o aposentado Raimundo Souza. Ele é morador do bairro do Tapanã e disse que gostou do local ser próximo de sua casa. “Comprei três quilos de dourada para comer na Sexta-feira Santa e achei muito bom esse ponto de venda; o atendimento dos servidores está excelente bem como os preços e a oferta variada do produto”, opinou.

Do outro lado da cidade, a bibliotecária Rita Guimarães, também se dirigiu à Feira do Pescado para garantir o peixe da Semana Santa. Ela foi uma das consumidoras que chegaram cedo ao Centur para comprar o produto a preço mais em conta. “Eu achei bom o preço e o atendimento. Eu todo ano compro nessa feira; há dois anos que não tinha presencialmente, mas que bom que voltou. É um sinal que as coisas estão voltando ao normal”, observou otimista a consumidora, que levou dois quilos de salmão para casa.

Oferta – O secretário adjunto da Sedap, Lucas Vieira, que acompanhou a programação durante a manhã, ressaltou que a população está tendo acesso a produtos de qualidade e com um preço médio inferior aos valores praticados fora da Feira. Ele destacou que além do preço justo, os pontos de venda estão com variedade de espécies. “Além desses três pontos em Belém, estamos com ponto de venda no Abacatão em Ananindeua; a Sedap fechou parceria com os municípios de todas as regiões de integração do Estado com o propósito de ninguém ficar sem o peixe da Semana Santa; e o produto vendido está bastante variado: do peixe ao camarão, além de ostras e caranguejo”, ressaltou.

Ele avaliou como positivo o primeiro dia. “Tudo está bem organizado; o público está comparecendo e todo mundo vai poder levar o seu pescado para casa”, garantiu.

O titular da Secon, Apolônio Brasileiro, também acompanhou o andamento da programação nos pontos de venda e ressaltou o trabalho parceiro que finaliza a oferta de pescado a preço mais em conta ao consumidor. “A finalidade é garantir que ninguém fique sem o tradicional pescado”, frisou.

Lucas Vieira – Secretário Adjunto SEDAPFoto: Rodrigo Pinheiro / Ag.ParáPirarucu – Um dos destaques da programação deste ano é o casal de pirarucu fresco que está em exposição em um tanque no Shopping localizado na avenida Augusto Montenegro. De acordo com as informações do coordenador de aquicultura da Sedap, Alan Pragana, uma das espécies é pirarucu “albino”, ou seja, o animal tem a cor amarela devido a uma pré-disposição genética.

Na Feira, como explicou Pragana, o consumidor pode adquirir o pirarucu salgado, que é tradicionalmente vendido nas feiras e supermercados e pode encomendar o fresco.” O pirarucu fresco está em exposição no shopping, mas pode ser encomendado pelo consumidor diretamente ao produtor”, observou.

O criador Koji Arima, que comercializa o pirarucu ofertado neste ponto de venda, informou que cria 2 mil unidades do pirarucu em uma propriedade localizada no município de Benevides, na Região Metropolitana de Belém.

Detalhou essa variação de peixe apesar de incomum, não apresenta nenhuma diferença para o consumo. “Tem a mesma qualidade e maciez da carne do pirarucu tradicional”, garantiu. Ele disse que na propriedade onde é reproduzido a espécie, há 30 pirarucus albinos. “Esses aqui já estão prontos para o consumo; pesam 10 quilos”, informou o produtor. Quem quiser encomendar o pirarucu fresco pode ligar para o número (91) 981265969, sem taxa de entrega.

Serviço: A Feira do Pescado ocorre até esta quinta-feira (14) de 8h às 14h. No Parque Shopping as vendas ocorrem das 10h às 17h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui