Semas fomenta o reaproveitamento de materiais no Dia da Reciclagem

“A reciclagem vem como uma alternativa para que a gente possa diminuir cada vez mais a destinação de resíduos para os aterros sanitários. A reciclagem gera renda para pessoas e cooperativas que sobrevivem desse tipo de atividade, aumenta a vida útil dos materiais e, principalmente, colabora para a preservação do meio ambiente”, enfatiza Brenda Hachem, coordenadora de sustentabilidade da Secretaraia de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), sobre a importância da reciclagem, data lembrada nessa terça-feira, 17 de maio, quando é comemorado o Dia Internacional da Reciclagem.

A iniciativa da Diretoria de Gestão Administrativa e Financeira da Semas, denominada Eco Semas, trabalha exclusivamente para desenvolvimentos de ações sustentáveis,  melhorarando a destinação correta dos resíduos e sensibilizando servidores da secretaria para o tema. A partir dessa ideia, o projeto Eco Semas implantou coleta seletiva nos setores da secretaria, com coletores seletivos que recebem plástico (vermelho), papel (azul), não reciclável (cinza), vidro (verde), metal (amarelo) e resíduo orgânico (marrom).

Lília Maria dos Santos, arquiteta da Gerência de Serviços e Infraestrutura da Semas, diz que a coleta seletiva implantada nos setores é sensasional, por ser uma prática aparentemente simples, mas de grande importância para a preservação do planeta.  “Há quase trinta anos, realizo a seleção de resíduos em casa, porém sempre tive dificuldade no destino final. Por isso, desejo que estas sementinhas (práticas sustentáveis) que estão sendo plantadas na Semas, vinguem, cresçam e deem ótimos frutos”, comenta ela.

A iniciativa do Eco Semas interessou outras secretarias e atualmente a Semas está elaborando um manual de procedimentos para implantação efetiva da coleta seletiva nos órgãos estaduais. “Fomos procurados por algumas secretarias para que nós, enquanto secretaria de meio ambiente e sustentabilidade, pudéssemos dar um apoio, uma espécie de consultoria para essas secretarias, principalmente em relação ao gerenciamento dos resíduos”, explica a coordenadora de sustentabilidade.

Coleta seletiva na comunidade
Mensalmente a Semas, por meio da Coordenadoria de Educação Ambiental (Ceam), realiza a Feira da Agricultura Familiar. Quando o público externo pode entregar seu material reciclável no Eco Ponto do instituto Alachaster, instituição parceira da Semas, que garante destinação adequada do material recolhido. Além do recolhimento, o Alachater auxilia no processo de sensibilização e de geração de conhecimento para os servidores de modo geral.

Educação ambiental que gera renda

Outro incentivo à reciclagem promovido nas comunidades, é a Oficina de Reaproveitamento de Resíduos Domésticos e Geração de Renda, promovida dentro do Programa Terrítórios pela Paz, inclusive nas UsiPaz recentemente inauguradas na Região Metropolitana de Belém, nos bairros Icuí-guajará, Cabanagem, Benguí e Nova União.

Nas capacitações realizadas pela Ceam, é ensinado a produção de sabão caseiro através da reciclagem do óleo usado de cozinha; reaproveitamento do resíduo orgânico em biofertilizante e instruções de separação de recicláveis. Um curso que promove técnicas que proporcionam retorno financeiro aliado à preservação do meio ambiente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui