Segurança pública monta barreiras de orientação em Abaetetuba

A união dos órgãos de segurança pública do Estado e do município de Abaetetuba resultou na instalação de duas barreiras de orientação no trevo que dá acesso à praia de Beja, localizada no município de Abaetetuba, distante a 120 quilômetros de Belém, aproximadamente, e outra na entrada da cidade.

Abaeté, como muitos costumam denominar o local, costuma receber uma grande quantidade de pessoas de todo o Estado, que são atraídas por atrações nacionais que animam as noites de carnaval. Em um ano atípico em decorrência da Covid-19 em todo o mundo, a cidade, assim como lugares dentro e fora do Brasil, vive uma nova realidade no período carnavalesco de 2021.

O decreto N°800 do Governo do Estado do Pará determinou diversas medidas de prevenção da Covid-19 e sua variante, entre elas a proibição de banho em rios, praias, igarapés, balneários e similares, às sextas-feiras, sábados, domingos e segundas-feiras. Para fazer com que todos obedecem o decreto, barreiras com a presença da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito e Departamento de Trânsito Municipal (Demutran) estão sendo realizadas.

Foto: Ascom Segup

Os veículos dos moradores da vila passavam sem nenhum impedimento. Turistas eram orientados de que poderiam frequentar os restaurantes, desde que respeitassem as medidas de segurança sanitária, a exemplos do distanciamento social e a utilização do álcool 70%. Ninguém foi autorizado a tomar banho na praia.

Segundo o comandante do 31° Batalhão da Polícia Militar,  localizado em  Abaetetuba, Major Manoel Ferreira, um trabalho preciso de conscientização foi realizado e o movimento na cidade é considerado tranquilo. “Foram realizadas várias reuniões com agentes de segurança do Estado e municípios. Duas barreiras estão instaladas, sendo uma na entrada da cidade e outra no acesso à Beja, justamente para impedir a entrada na praia. Além disso, estamos atuando também no período da tarde e noite, com operação todos esses dias. Foi feita uma ampla comunicação com a comunidade previamente, abordando a necessidade das pessoas ficarem em casa e darem cumprimento ao decreto. Até agora está tudo tranquilo, espero que os próximos sejam da mesma forma”, pontuou o Major.

Foto: Ascom Segup

A operação, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Segup) acontece com o reforço do efetivo em mais de 600 agentes de segurança pública em 66 cidades paraenses para dar cumprimento ao decreto, em especial, nas cidades onde neste período de feriado prolongado, em anos anteriores, costumava a receber um grande número de frequentadores. Estão envolvidas as policiais militar e civil, Departamento de Trânsito, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Corpo de Bombeiros e agências municipais. As fiscalizações para o que estiver estabelecido no decreto permanecerão até a atualização e/ou uma nova publicação.