Review Quantum MUV UP

[unable to retrieve full-text content]O Quantum MUV UP é um celular genuinamente brasileiro – ele foi lançado em 2017 por R$ 999 e é fabricado no país. O smartphone chegou ao mercado com a promessa de um bom desempenho por preço baixo. Sua ficha técnica intermediária o coloca no mesmo segmento de modelos populares, como o Moto G5 , da Motorola , LG K10 2017 e o Samsung Galaxy J5 Metal . As especificações são interessantes: tela grande de 5,5 polegadas, Android mais novo, memória RAM de 3 GB e conjunto de câmeras de 13 MP com flash são os grandes destaques. Para saber se a ficha técnica realmente resulta em uma boa experiência, o TechTudo testou o celular da Quantum por um mês e meio. Confira o veredito nas linhas a seguir, neste review. Quantum MUV UP (Foto: Ana Marques/TechTudo) Testamos o Quantum GO; veja a análise completa em nosso review Design O Quantum MUV UP é elegante quando visto de frente. Ele não conta com botões físicos na parte frontal e ainda tem vidro 2.5D , o que dá um aspecto sofisticado ao visual. Apesar de contar com um display grande, o celular tem uma boa pegada. Com 153,3 mm de altura e 76,9 mm de largura, o smartphone consegue ser mais fino que o Moto G de quinta geração, com 8,9 mm contra 9,5 mm. Já no quesito leveza, ele ganha do Galaxy J5 Metal, com 149 g contra 158 g do modelo da Samsung. Quantum MUV UP tem laterais em metal e botões físicos na lateral direita (Foto: Ana Marques/TechTudo) A traseira do Quantum MUV UP é revestida por policarbonato texturizado, material que parece uma lixa. A Quantum chama o acabamento de “Preto Asfalto”. Apesar de ajudar a evitar que o celular escorregue das mãos, o material tende a ficar com aspecto envelhecido em bem pouco tempo, além de ser suscetível a marcas de dedos e arranhões. O celular não conta com botões físicos, e o leitor de digitais fica na traseira, logo abaixo do flash da câmera principal. Essa posição é semelhante à adotada pela LG no LG K10 Pro , e oferece conforto para desbloquear o smartphone no bolso, por exemplo. No entanto, é incômoda caso o telefone esteja sob alguma superfície. O tempo de resposta do leitor – para desbloquear a tela inicial por biometria – foi satisfatório em nossos testes. Quantum MUV UP tem acabamento traseiro texturizado e leitor de digitais (Foto: Ana Marques/TechTudo) Aplicativo do TechTudo : receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular Tela de 5,5 polegadas O display do Quantum MUV UP é grande, o que é uma boa notícia para quem deseja assistir a filmes e séries pelo celular. No entanto, a fabricante peca ao não oferecer uma resolução mais alta. A tela é HD (1280 x 720 pixels) , o que, somado ao tamanho de 5,5”, resulta em uma densidade de pixels de apenas 267 ppi. Na prática, é possível notar os pixels nas imagens, principalmente em imagens com cores mais vibrantes. A tecnologia utilizada pela Quantum é a TruView II que entrega uma boa precisão de cores. Tela do Quantum MUV UP tem tecnologia TruView II (Foto: Ana Marques/TechTudo) Câmera e fotos A câmera principal do MUV UP tem sensor de 13 megapixels capaz de fazer consegue ótimas fotos em ambientes bem iluminados. No entanto, esse quadro não se mantém quando a luz não é a ideal: é praticamente impossível bater fotos sem tremidos em locais com iluminação pouco abaixo do ideal. Veja abaixo uma foto feita com o celular da Quantum. Foto tirada com a câmera traseira do Quantum MUV UP (Foto: Ana Marques/TechTudo) A estabilização não é um ponto forte nas câmeras do smartphone da Quantum. Isso fica evidente ao gravar vídeos, que tendem a sair borrados mesmo em resolução Full HD (1080p). Em nossos testes, o celular não teve um bom desempenho em filmagem de shows com grande variação de luz. Quantum MUV UP tem câmera traseira de 13 MP com flash Dual Tone (Foto: Ana Marques/TechTudo) Para selfies, o Quantum MUV UP também traz sensor de 13 MP, enquanto seus principais rivais contam com câmera frontal de 5 megapixels. Nesse quesito, o smartphone se sai bem com a mesma ressalva da câmera traseira: é preciso ter boas condições de luz. No escuro, é muito difícil achar foco, o que pode ser um problema em festas de aniversário, shows e eventos noturnos. Fotos tirada com a câmera frontal do Quantum MUV UP à luz do dia (esq.) e em um ambiente escuro (dir.) (Foto: Ana Marques/TechTudo) Para compensar, o smartphone tem flash Dual Tone na câmera principal e flash LED na câmera frontal, além dos recursos “Beleza facial” (remove marcas e espinhas da pele), HDR , modo de panorama e filtros de cores. Bateria O Quantum MUV UP tem bateria não removível de 3.000 mAh. Em nossos testes, o smartphone resistiu muito bem a um dia longe das tomadas. Com o uso moderado de redes sociais, como Facebook , Instagram e Twitter , e troca de mensagens via WhatsApp , o celular levou dez horas e 20 minutos para descarregar completamente, sem entrar em modo de economia de bateria. Durante esse período, a conexão com a internet alternou entre 3G, 4G e Wi-Fi. Quantum MUV UP demora 2h50min para ser recarregado completamente (Foto: Ana Marques/TechTudo) Esse tempo diminuiu para cerca de oito horas com o uso do conjunto de câmeras para gravar e tirar fotos. A recarga completa da bateria é demorada: leva quase três horas para sair do 0% e chegar a 100%. Desempenho | O Quantum MUV UP é bom? O Quantum MUV UP tem processador octa-core da MediaTek rodando à velocidade máxima de 1,3 GHz – um componente inferior ao Qualcomm Snapdragon 430 do Moto G5, que também tem oito núcleos e velocidade máxima de 2 GHz. A memória RAM é de 3 GB – um bom investimento da fabricante, que tende a proporcionar um uso fluído do sistema Android 7 . saiba mais Cinco celulares intermediários com leitor de impressões digitais Como configurar o modo Não Perturbe do Quantum MUV UP Quantum MUV UP: aprenda como cadastrar uma impressão digital De fato, não houve travamentos em jogos como Pokémon GO e na plataforma Instant Games do Facebook Messenger . Mas, por algumas vezes, aplicativos fecharam inesperadamente. Esse problema aconteceu com o Instagram quatro vezes, com o Google Drive três vezes e com o Facebook, também três vezes. Além disso, o celular reiniciou sozinho seis vezes durante nossos testes, quando havia apenas o WhatsApp em funcionamento. O bug ocorreu sem motivo aparente e de forma repetida, o que levanta a dúvida: o MUV UP é um celular confiável para carregar consigo ao longo do dia? Vale a pena comprar um celular Quantum? Comente no Fórum do TechTudo. Quantum MUV UP roda Android 7.0 Nougat (Foto: Ana Marques/TechTudo) Para guardar apps e arquivos, o celular traz armazenamento de 32 GB, expansível via cartão microSD em até 128 GB. A boa notícia é que não há slots híbridos, ou seja, é possível usar dois chips de operadora e o cartão de memória ao mesmo tempo. Custo-benefício | Vale a pena comprar o Quantum MUV UP? O Quantum MUV UP foi lançado por R$ 999, mas já é encontrado por cerca de R$ 800 em lojas online – mesma faixa de preço do Moto G5, da Motorola ( Lenovo ) e do LG K10 2017. O celular trouxe boas especificações para concorrer com as marcas consagradas no mercado, mas em testes prolongados, não impressiona. Os problemas no desempenho acabam comprometendo o bom jogo de câmeras e a tentativa de uma experiência premium para um smartphone intermediário nacional. Caso ele não reiniciasse ou travasse, levaria com facilidade nota 7 no quesito desempenho deste review. Os problemas, porém, são tão graves, que o MUV UP ficou com apenas nota 4, fazendo com que sua média geral despencasse. Não temos como recomendar um produto que não cumpre seu papel mais básico: de sistema Android rodando sem reiniciar de tempos em tempos, e de rodar os aplicativos mais corriqueiros sem travar inúmeras vezes. A experiência de uso fica bastante comprometida. No geral, o MUV UP é um celular para consumidores menos exigentes, que desejam gastar pouco para ter um smartphone bonito. Caso ainda não esteja convencido, leia nossas análises de concorrentes deste modelo: o Moto G5 , LG K10 Novo e o Galaxy J5 Metal . Tabela de especificações do Quantum MUV UP (Foto: Arte/TechTudo) Ficha técnica do Quantum MUV UP – Tela: 5,5 polegadas – Resolução: 1280 x 720 pixels – Processador: MediaTek octa-core de 1,3 GHz – Memória RAM: 3 GB – Memória interna: 32 GB; microSD de até 128 GB – Câmera: 13 megapixels; 13 MP – Bateria: 3.000 mAh – Tamanho: 153,3 x 76,9 x 8,9 mm – Peso: 149 g – Preço sugerido: R$ 999
Techtudo