Prouni 2021.1: inscrição para bolsas remanescentes será em maio

Entre os dias 3 e 4 de maio acontecem as inscrições para as vagas remanescentes referentes ao primeiro semestre do Programa Universidade para Todos (Prouni). Os interessados em conquistar uma bolsa integral ou parcial devem se inscrever diretamente no site do Prouni. As bolsas remanescentes do Prouni são as que não foram preenchidas no processo seletivo regular para o primeiro semestre de 2021.

Pela primeira vez, a classificação dos candidatos será feita por ordem de melhor desempenho obtido em uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos últimos dez anos. Anteriormente, o ranqueamento era realizado conforme o horário de inscrição dos candidatos.

Pode se candidatar no Sisu quem não tem diploma de graduação; tiver média igual ou superior a 450 pontos na soma das provas objetivas e maior que zero na redação do Enem. Quanto aos critérios socioeconômicos, a renda não pode ser maior que três salários mínimos por pessoa do grupo familiar. Além de ser necessário se encaixar em uma das condições abaixo:

  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou;
    • ter cursado o ensino médio em escola da rede privada, desde que na condição de bolsista integral da instituição;
    • ser pessoa com deficiência;
    • ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrar o quadro de pessoal permanente de instituição pública.


Nesse processo seletivo também poderão participar os estudantes que fizeram o Enem de 2020, desde que atendam aos critérios citados acima. No Prouni 2021.1, foram ofertadas 162.022 bolsas de estudo para 13.117 cursos de graduação em 1.031 instituições privadas de ensino superior, localizadas em todos os estados do Brasil e no Distrito Federal.

 

Cronograma bolsas remanescentes 2021
Período de inscrição: 3 e 4 de maio
Resultado: 7 de maio
Entrega da documentação que comprove as informações declaradas na inscrição: 10 a 13 de maio

 

*com informações do Ministério da Educação.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil