Projeto Fonte de Luz promove cidadania através do esporte

Por Amanda Cardoso

Para mudar a realidade de crianças e jovens da comunidade do bairro do Tapanã, em Belém, o programa “Escolas de Portas Abertas”, disponibiliza espaço e equipamentos esportivos para inclusão social.

A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec) e Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel) recebeu na manhã deste sábado, 28, na Escola Alda Eutrópio o projeto Fonte de Luz que, desde 2015, promove cidadania por meio do esporte.

Com aula gratuita de tênis, o projeto atende cerca de 50 crianças que se dedicam ao esporte e sonham em seguir carreira de tenista profissional. “Eu sempre quis fazer tênis e agora que tenho a oportunidade de treinar, me dedico bastante para participar de um campeonato mundial. O tênis é minha vida”, disse empolgada Liana Vitória, de 12 anos.

Para a senhora Rosivana Almeida, que tem três filhas que participam das aulas, essa iniciativa está mudando a vida das filhas. “Elas adquiriram mais responsabilidade, disciplina e compromisso.

Hoje são apaixonadas pelo esporte. Em casa meu esposo fez uma rede de fio e raquetes com cano de pvc para elas brincarem. Quando o professor viu, doou uma rede e raquetes pra elas. Agora todos os dias elas treinam quando voltam da escola”, contou.

O acesso ao esporte pode mudar a realidade e ajudar a criar sonhos para o futuro destacou Odenilso Carvalho, o idealizador do projeto. “Sempre tive o sonho de ser tenista profissional e como não consegui, resolvi dar aula para  a comunidade.

Comecei com 15 alunos e hoje treino mais de 50 crianças e tem 150 no cadastro de reserva. O tênis é um esporte que desenvolve a concentração, controle, responsabilidades, com isso as crianças têm melhoras nas notas e no comportamento”, explicou Odenilso.

De acordo com o titular da Sejel, Wilson Neto, apoiar o projeto faz parte do trabalho de inclusão social que a prefeitura tem na comunidade. “Poder estimular e fomentar um projeto onde alunos e comunidade desenvolvem um esporte ainda pouco praticado na nossa cidade e que muitas vezes é restrito a clubes, é gratificante. A gente vê a felicidade deles em participar e dos pais por verem a satisfação dos filhos”, destacou o secretário.

Visando democratizar o atendimento ao esporte a Prefeitura buscou recursos para construir quadras públicas de tênis. “O prefeito preocupado em dar oportunidade para todas as pessoas em todas as modalidades, vai construir duas quadras para replicar projetos como esse. Para descobrir novos atletas e acima de tudo gerar inclusão social por meio do esporte”, explicou Wilson.