Programa Projovem Campo: Saberes da Terra da Amazônia paraense.

DSCF8217

Na quinta-feira (18), nove alunos da Aldeia Muiuçuzâo, no município de Jacareacanga – PA, receberam o certificado de conclusão do curso de qualificação profissional e conclusão do ensino fundamental, por meio do Programa Projovem Campo: Saberes da Terra da Amazônia paraense.

O Programa ProJovem Campo, é uma ação do governo federal, implementado pelo Ministério da Educação por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão/SECADI e da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica/SECTEC.

Para o professor e morador da aldeia, Afredo Painhum “Não são apenas 09 alunos da aldeia que conquistam a formação do programa, e sim toda comunidade indígena, já que os benefícios e conhecimentos adquiridos estão a serviço do bem comum.”

“O curso utiliza os saberes indígenas para desenvolver o programa pedagógico, permitindo com que os alunos se identifiquem com os conteúdos discutidos durante a formação. Outro desafio é a comunicação, já que os moradores da aldeia não falam português, assim, contamos com a presença de um professor indígena, que faz as traduções” ressalta Iracema Krakeker – Professora do programa saberes da Terra.

Segundo o coordenador do programa em Jacareacanga, professor Jailson Barreto, diz que “A formação começou em 2013 aqui em Jacareacanga, tendo a Aldeia Muiuçuzão como piloto, para que os indígenas possam aprimorar sua produção agrícola e artesanal, além de concluir o ensino médio sem ter de sair da aldeia, absorvendo os conteúdos a partir da sua dinâmica e cultura”

O “ProJovem Campo – Saberes da Terra”, oferece qualificação profissional e escolarização aos jovens agricultores familiares de 18 a 29 anos que não concluíram o ensino fundamental. O programa visa ampliar o acesso e a qualidade da educação à essa parcela da população historicamente excluídas do processo educacional, respeitando as características, necessidades e pluralidade de gênero, étnico-racial, cultural, geracional, política, econômica, territorial e produtivas dos povos do campo.

Desde 2013, quanto iniciou o programa Saberes da Terra, teve o apoio da Secretaria de agricultura e Mineração; Secretaria de infraestrutura e obras; Secretaria municipal de assuntos indígenas e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural – EMATER/PA, com a coordenação da secretaria municipal de educação, cultura e desporto – SEMECD.

 

Fonte: ASCOM/PMJ