Professores e estagiários da rede municipal recebem formação para atuar na educação inclusiva

O acadêmico Victor Hugo Mafra, 27 anos, cursando o 6° semestre de Pedagogia foi um dos participantes da formação permanente que foi realizada pela Secretaria Municipal de Educação (Semec), para 400 estagiários de várias instituições de ensino de nível superior e 40 professores da sala de recursos multifuncionais contratados no Processo Seletivo Simplificado (PSS) N° 001/2021.

A formação ocorreu nesta segunda-feira, 4, nos horários da manhã e tarde. Para Victor Hugo, as ações de formação permitem adquirir mais conhecimentos em áreas específicas da educação inclusiva.

Aprimoramento – O universitário contou que lida com alunos com Síndrome de Down, Transtorno do Espectro Autista (TEA), baixa visão e múltiplas deficiências. ”Com a realização desses encontros consigo aprimorar mais minhas práticas pedagógicas dentro de sala de aula”, explicou.

Para a estudante Sarah Rebeca, 21 anos, que cursa o 6° semestre de Pedagogia, as formações são muito importantes pelo compartilhamento de experiências entre os participantes e os palestrantes.

”Esses palestras ajudam a lidar com situações que pensamos que só ocorrem em nossa escola, mas, com relatos dos participantes e dos palestrantes, percebo que os casos são muito comuns de acontecer. E também podemos contar com profissionais que nos estimulam e auxiliam, esclarecendo dúvidas que temos e ensinando de forma humanizadora”.

Inclusão – O intuito da formação permanente para os estagiários e professores é trabalhar questões relacionadas a temas como a educação inclusiva, as deficiências que mais se encontram nas escolas, autismo, deficiências múltiplas, deficiência visual, auditiva, surdez e a acessibilidade.

O objetivo é fazer o processo ser contínuo a partir das formações permanentes, para os estagiários e professores, para que eles tenham constantemente contato com a teoria, com as questões das estratégias metodológicas, pedagógicas e as atividades que eles possam desenvolver com os alunos nas escolas.

As palestras foram ministradas no auditório do Centro Cultural e Turístico Tancredo Neves (Centur) coordenado pelo Centro de Referência em Inclusão Gabriel Lima Mendes (Crie), da Semec.

Valor da formação – A professora Regiane Siqueira, que atua há 10 meses na sala de recursos multifuncionais, destaca o valor da formação, que visa o aprimoramento de habilidades estratégicas para auxiliar os alunos.

”Eu procuro utilizar materiais e estratégias que ajudam despertar o interesse do estudante em aprender”. Segundo ela, o seu sonho era trabalhar na Semec e hoje se sente realizada em estar atuando na sala de recursos de uma escola municipal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui