* Anete Costa Ferreira

Anualmente, desde 1793,  que no segundo domingo de Outubro, realiza-se em Belém do Pará, aquele que é considerado o maior evento religioso do mundo – O Círio de Nossa Senhora de Nazaré -, tradicionalmente conhecido como o “Natal dos Paraenses”.

É uma romaria de origem portuguesa que há mais de 200 anos reúne milhões de devotos que vão prestar sua homenagem à Virgem padroeira dos paraenses. Foi oficializada pela Rainha D. Maria I, de Portugal com plena aprovação do Papa VI. No decorrer desses séculos várias manifestações religiosas foram introduzidas enriquecendo a procissão maior.

Em 1986, a Secretaria de Turismo do Estado do Pará – Paratur, criou a Procissão Fluvial que nas águas da Baia de Guajará, no sábado, véspera do Círio conduz a imagem da Vila de Icoaraci até à escadinha do Cais do Porto. A Santa  é transportada num rico andor colocado  na Corveta Garnier Sampaio, da Marinha do Brasil. É acompanhada por cerca de 500 embarcações dos mais diversos tipos, as quais  durante duas horas percorrem o trecho de 18,5 quilômetros entre a Vila e a capital. Antecedendo o evento, na sexta feira à noite a Santa é conduzida  de Belém até a cidade de Ananindeua, onde fica em vigília pelos fiéis, na Igreja Matriz

Pela manhã, após a missa rezada pelo Arcebispo, a Virgem é levada para a embarcação da Marinha, com destino a capital, acompanhada pelas autoridades civis, militares e Ordens religiosas, bem como convidados especiais  e fiéis.

Ao chegar no cais do porto,  em Belém, na praça Pedro Teixeira, nova cerimônia religiosa é realizada precedendo o desembarque na manhã  de sábado.  Em seguida, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, passa a ser   conduzida por via rodoviária na capital  com detino  ao Colégio Gentil Bittencourt, no percurso de 2,5 quilômetros , para sair à noite,  na tradicional Trasladação com destino à Catedral da Sé. Pela manhã de domingo, às 7 horas, após a oficialização da missa  e a benção da Santa pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, é  realizada a cerimônia de  colocação da Santa na Berlinda que se encontra em frente a porta principal do templo.

Em seguida sob os cânticos sacros dos religiosos acompanhados  pela Banda de Música Militar, é iniciada a partida do Círio que percorre o trecho entre a Catedral da Sé até a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, onde é colocada no altar-mór do Santuário de Nazaré. Após os ofícios  religiosos, ali permanecerá durante duas semanas onde se realizam cultos, pelos devotos que vão agradecer as graças alcançadas e pedir bençãos à Padroeira..

Todavia, neste ano as manifestações públicas estão canceladas, motivadas pelas restrições sanitárias exigidas para evitar a propagação da pandemia que assola a humanidade. O recurso dos devotos é  a informática para  assistirem virtualmente.

Dentro do possivel, almejamos um Feliz Círio a todos.

*Correspondente da Pará + em Portugal

FOTO: Elizeu Dias/Agência Pará