Prefeitura de Belém encerra fase preparatória à Conferência Municipal de Educação

A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), encerrou nesta terça-feira, 22, a série de pré-conferências distritais realizadas para discutir as metas do Plano Municipal de Educação de Belém (2015-2025) que serão apresentadas na Conferência Municipal de Educação de Belém (Conmeb) e Conferência Estadual Popular de Educação (Concepe), nos dias 29 a 31 de março, na Universidade Federal do Pará (UFPA).

A Conmeb/Concepe deste ano tem como tema ”Reconstrução da educação pública e popular rumo ao novo Plano Municipal de Educação (PME) de Belém”, e organização do Fórum Municipal de Educação de Belém (FME) e do Fórum Estadual de Educação do Pará (FEE/PA).

Os debates desta terça-feira, 22, tiveram por fim sensibilizar os educadores vinculados aos Distritos Administrativos da Sacramenta (Dasac) e Mosqueiro (Damos). Para isso foram apresentados a síntese das 20 metas no Plano Municipal de Educação (PMF) para o período de 2015 a 2025 e também os gráficos de mudanças na perspectiva educacional para os educadores sugerirem melhorias no seu território.

No Dasac o encontro foi conduzido pelo coordenador de referência do Ensino Fundamental (Coef/Semec), professor Fernando Santos. ”O objetivo das pré-conferências é sensibilizar e incentivar a participação dos educadores da rede para que eles possam estar mais afinados naquilo que irão propor como mudanças nos padrões educacionais da cidade como um todo”, esclareceu o coordenador.

Rosilene Pacheco Quaresma, professora, técnica do estado de educação e militante no movimento social pelo Fórum de Educação Infantil do Pará, ressaltou a importância da Conferência Municipal de Educação de Belém (Conmeb), que está sendo pensada por várias entidades, instituições de educação básica, de ensino superior, os conselhos, os movimentos sociais que se unem para pensar na educação nas redes municipais de Belém.

”Os debates das pré-conferências são extremamente importantes, pois estamos traçando metas, fazendo conhecer o que já está posto para pensar no futuro, principalmente com as outras questões que vemos hoje, como a educação especial e a inclusão dos refugiados”, disse a educadora.

Para Alan Ferreira, professor da sala de recursos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Josino Viana, localizada no bairro da Pedreira, a Conferência é um momento de fortalecimento da democracia, principalmente para definição de metas.

”Para a educação especial e inclusiva é o momento de traçar questões que podem ser melhoradas, visando uma educação de qualidade, de participação democrática e junto com uma construção coletiva para as escolas, o ensino e os alunos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui