Prefeitura compartilha exemplos de dedicação de quem promove a educação pública de Belém

Com mais de 68 mil estudantes, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) garante o ensino-aprendizagem em Belém, com a contribuição de diversos profissionais. E essa garantia está nos detalhes, do dia a dia, com um “bom dia” na portaria da escola, no bom acolhimento das famílias na secretaria escolar, na produção da merenda, até a expertise na preparação da aula, por exemplo.

Neste sábado, 6, Dia Nacional dos Profissionais da Educação, a Prefeitura de Belém tem orgulho de compartilhar histórias de dedicação e amor de quem acredita no ensino público de qualidade a partir de uma ação coletiva. O Dia Nacional foi instituído em 2014, por meio da lei 13.054 para homenagear, reconhecer e valorizar todos os profissionais que atuam no âmbito escolar,

Entre elas está a porteira Silvana Souza Santos, 44 anos, que completou, neste mês, 9 anos como servidora, na Escola Municipal Professor Pedro Demo, em Outeiro.

Alegria – “As crianças precisam que alguém as receba com alegria e que provoque o sorriso no rostinho delas”, afirma Silvana. A servidora ressalta que, na época em que começou a trabalhar, muitos pais nem davam bom dia, e com a sua insistência mostrou a eles a importância desta cordialidade nas relações. Hoje, alunos e pais já criaram o hábito e até reforçam o bom dia quando a porteira não escuta.

Silvana Santos também procurou gravar o nome de alunos e pais para construir um laço de confiança e segurança. Ela destaca que as crianças precisam de carinho e atenção e, assim, acaba auxiliando, quando percebe que algo está errado. “Eu sou muito grata e feliz por trabalhar com as crianças e todos os funcionários, desde o pessoal da limpeza até secretários, técnicos e porteiros. São educadores. A educação das crianças é responsabilidade de toda instituição”, disse Silvana, contente por ser reconhecida.

Tem também servidora que gosta de um desafio –  Sabina do Socorro Nunes Matos, 50 anos, está há 20 anos na rede municipal de ensino e, após passar por várias escolas, recebeu o convite para conhecer a Escola Municipal de Educação do Campo Milton Montes, na ilha do Combu, e se encantou com a possibilidade de contribuir com a educação das crianças ribeirinhas. Ela é a secretária escolar e faz o acolhimento de alunos e famílias.

“É uma realidade diferente. Fui criando um laço de amizade com os funcionários, alunos, pais, barqueiros e comunidade do entorno. Os pais, na maioria, são bem presentes nas atividades da escola. A participação é muito grande e isso é uma das coisas que me chamaram a atenção”, ressalta Sabina, que mora no município de Benfica. Ele acorda às 4h da manhã, para às 6h30 atravessar o Rio Guamá no transporte escolar, para chegar ao trabalho.

Só gratidão – Ela conta que descobriu a importância de um servidor público quando escutou a seguinte frase: a secretaria é o coração da escola. Isso a fez se sentir parte da escola, engrandecendo tanto pessoalmente como profissionalmente. “A comunidade ribeirinha é muito companheira, de caminhar juntos. Trabalhar na ilha é só gratidão”.

Para quem trabalha no chão da escola, sabe que a hora do lanche é a segunda mais querida pelos estudantes. A merendeira Dona Maria José de Souza do Espírito Santo, 62 anos, atua na rede há 32 anos na Escola Municipal Augusto Meira Filho, no Bengui, e está sempre se atualizando para conquistar o paladar das crianças.

“Sempre gostei de trabalhar com a merenda, porque é algo que me identifico. Me sinto feliz de cuidar da alimentação das crianças. Os desafios são muitos. A gente tem que tá se profissionalizando para as crianças gostarem da merenda, porque hoje elas gostam muito de comer besteiras. A gente tem que tá ali, oferecendo e falando pra elas que a merenda é essencial”, contou dona Maria.

Valorização dos servidores – São quase 7 mil servidores e a Prefeitura de Belém cumpriu o compromisso de valorizar o magistério, garantindo o reajuste de 33,24% no vencimento-base de todos os educadores da Semec e da Fundação Escola Bosque (Funbosque). O percentual de reajuste elevou a remuneração dos docentes da rede municipal para, em média, R$ 8.700,00.  E pela primeira vez na história da Prefeitura de Belém foram assegurados ganhos às categorias não docentes.

Em dezembro de 2021, a Prefeitura garantiu o abono salarial no valor de mais de R$ 9.800,00 para todos os trabalhadores da educação da rede pública municipal, pago no dia 23 de dezembro para todos os servidores temporários e concursados. E em novembro de 2021 foi garantido o Bônus-Livro de R$ 200,00 também para todos os trabalhadores da educação do município.

Texto: Tábita Oliveira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui