Prefeito Edmilson Rodrigues participa de mesa de debate sobre trabalho escravo

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, participou na tarde desta segunda-feira, 4, de uma roda de conversa com o padre e professor Ricardo Rezende, para falar sobre trabalho escravo no interior do estado do Pará.

O debate foi realizado no auditório José Vicente Miranda, do Instituto de Ciências Jurídicas, no campus Guamá da Universidade Federal dos Pará (UFPA).

O evento iniciou com uma exposição do caso da montadora de automóveis Volkswagen, que foi denunciado pelo padre entre as décadas de 1970 e 1980.

Condições degradantes 

Atualmente, o padre é professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e lembrou de toda história ocorrida em uma fazenda de Santana do Araguaia, administrada pela empresa, onde os trabalhadores eram acometidos de malária e não recebiam tratamento médico, eram impedidos de sair do local por vigilância armada, eram obrigados a contrair dívidas e ficavam abrigados em alojamentos insalubres sem acesso à água potável, com alimentação precária.

O prefeito Edmilson Rodrigues ressaltou, que se tem um objeto de estudo importante na área científica é a escravização que ocorre hoje no Brasil e que ocorreu durante a ditadura militar. Ele lembrou que o padre Ricardo Rezende é autor de uma pesquisa de décadas sobre a escravização de trabalhadores pela Volkswagen e que expõe a situação em palestras pelo Brasil.

Lançamento – Durante o evento, o padre Ricardo Rezende lançou o livro “A escravidão na Amazônia: Quatro décadas de depoimentos de fugitivos e libertos”, que conta várias histórias sobre as condições enfrentadas pelos trabalhadores em diversas cidades do Pará.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui