População é ouvida sobre os projetos de revitalização de feiras e mercados de Belém

Começou nesta terça-feira, 21, e segue até 28 de junho uma série de audiências públicas abertas à população de Belém e aos comerciantes de feiras e mercados administrados pela Secretaria Municipal de Economia (Secon), que serão beneficiados com obras de reforma e revitalização.

Seis mercados municipais que recebem, nesta primeira etapa, reformas da Prefeitura de Belém e governo estadual, vão passar pelo processo de audiência pública. São eles: Mercado de Farinha do Guamá, Complexo da Pedreira, Feira e Mercado da Pedreira, Mercado da Terra Firme, Mercado Municipal de Icoaraci e Complexo do Guamá.

A programação começou nesta terça, no Lar Fabiano de Cristo, com a audiência pública sobre a revitalização do mercado de farinha do Guamá. Durante as audiências, os cidadãos e feirantes têm a oportunidade de conhecer os projetos de revitalização desses espaços e contribuir com sugestões, que visam melhorar a infraestrutura e a qualidade do trabalho dos permissionários.

Marilene Sousa trabalha no mercado de farinha do Guamá há quase 10 anos e está com boas expectativas com a reforma. “Percebo que a falta de estrutura prejudica o movimento. Eu tenho que complementar minha renda com outras atividades, devido à queda nas vendas. Meu sonho é ver esse mercado novo e com bastantes clientes para poder sustentar minha família só com a renda dele”, disse a feirante.

Investimentos – Conforme convênio assinado pelo prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, e o governador do estado, Helder Barbalho, 17 mercados municipais serão totalmente reformados na capital. Dados da Secretaria de Economia de Belém indicam que somente nessa primeira etapa R$47.892.010,97 estão sendo investidos pelo poder público para reformar os seis mercados.

Remanejamento – Durante a revitalização desses espaços será necessário o remanejamento dos trabalhadores para locais próximos às feiras, de modo a não prejudicar a rotina de vendas dos permissionários. Para isso, a Secon também está ouvindo as categorias para que eles possam sugerir os pontos de comercialização provisórios.

“A secretaria de Economia dará todo o suporte com equipamentos padronizados e seguros, além do devido apoio dos demais órgãos municipais e estaduais, como a Semob, Seurb, Sesan, Sesma, Guarda Municipal, PM, Sedeme e Sedop, para nos ajudar no ordenamento desses espaços”, destacou o secretário municipal de Economia, Apolônio Brasileiro.

“Estou hoje aqui, porque desejo melhorias para todo mundo, não só para mim. Por isso a importância de estarmos reunidos com o pessoal da Secon e chegar à melhor alternativa para todos, tanto com relação à reforma quanto ao remanejamento”, disse Lúcio Pereira da Silva, permissionário do mercado de farinha do Guamá.

Audiências – As audiências públicas para ouvir sugestões aos projetos de reformas das feiras e mercados de Belém seguem nesta quarta-feira, 22, a partir das 18h, na sede da Embaixada de Samba do Império Pedreirense, sobre o projeto do Complexo de Abastecimento da Pedreira (antiga Casa do Bife), e continuam no dia 24 para dialogar sobre a Feira e o Mercado da Pedreira.

Já no dia 25, às 15h, será vez da audiência pública sobre o Mercado Municipal da Terra Firme, na Igreja Evangélica Assembleia de Deus da Passagem Vilhena, S/N. Dia 27, às 17h, acontece a audiência sobre o Mercado Municipal de Icoaraci, no Colégio de Ensino Icoaraciense. Dia 28, às 18h, audiência sobre a reforma do Complexo de Abastecimento do Guamá, no Lar Fabiano de Cristo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui