Polícia Civil conscientiza sobre o combate à violência contra o idoso

Nesta quarta-feira (15), data em que é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, a Polícia Civil do Pará promoveu, na Delegacia Geral, em Belém, uma manhã de palestras e programações com temáticas voltadas à proteção dos idosos e ao enfrentamento a qualquer tipo de violência contra este público. Participaram do evento representantes da Polícia Civil e outros órgãos que compõem a rede de assistência e proteção à pessoa idosa, além de alunos da Academia de Polícia Civil (Acadepol).

Durante o evento, o delegado geral da Polícia Civil do Pará, Walter Resende, falou sobre a importância da data. “A data de hoje possui uma grande relevância e é um avanço social, pois marca a luta da sociedade contra este mal que é a violência contra a pessoa idosa. A Polícia Civil reforça o seu papel de trabalhar arduamente junto aos idosos, que precisam e merecem proteção e respeito.” destacou.

Foto: Erlon Modesto / Ascom PCPARepresentante da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH), a ouvidora Walquiria Alves falou sobre as ações integradas entre órgãos que atuam na proteção aos idosos. “A gente chama atenção da sociedade sobre a violência contra a pessoa idosa. A Polícia tem um papel fundamental na averiguação desses casos e é importante a atuação integrada da rede de órgãos de segurança pública,com assistência social, educacional e direitos humanos.”

A aposentada Maria de Lourdes, 79 anos, participou do evento e comemorou a realização de ações em prol do público idoso. “Este é um evento maravilhoso onde a gente se sente valorizado. É muito bom ver que estamos nos fortalecendo e tendo voz, tendo oportunidade de saber o que é nosso direito, e como devemos agir em casos de violência. É muito triste ver na televisão casos de pessoas idosas vivendo em situação de maus tratos. É importante também ver as mulheres idosas de forma mais atuante, coisa que na minha época não existia.” afirmou.Aposentada, Mª de Lourdes: “Sentimos valorização”Foto: Erlon Modesto / Ascom PCPA

Silva de Paula Freitas, presidente da Associação da caridade do abrigo São Vicente de Paulo, que atua há mais de 80 anos no acolhimento de idosos, também reforçou a importância da ação. “Esta data e este tipo de evento são fundamentais para que haja a conscientização da sociedade. As pessoas idosas infelizmente sofrem todos os tipos de violência, como todos nós na sociedade, mas é um grupo extremamente vulnerável, muitas vezes esquecido. Existem leis, mas também precisamos implementar políticas públicas para promover ainda mais combate à violência contra a pessoa idosa.” disse.

Como denunciar 

Dados da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) mostram que, entre os meses de janeiro e maio de 2022, 8.235 casos de violência contra idosos foram registrados no Pará. Se comparado ao mesmo período de 2021, o Estado apresentou uma redução de 9% no número de casos.

Apesar da redução, a Polícia Civil reforça o enfrentamento permanente aos casos de crimes praticados contra pessoas idosas, sejam homicídios, casos de abandono, ameaças, estelionato, furto, roubo, entre outros. A Delegacia de Proteção ao Idoso (DPID) da Polícia Civil é uma unidade especializada, vinculada à Diretoria de Atendimento aos Grupos Vulneráveis (DAV).

De acordo com a delegada Cláudia Renata Guedes, titular da DPID, a delegacia tem como objetivo o enfrentamento a qualquer tipo de violência que o idoso esteja sofrendo, seja física, emocional, abuso financeiro ou psicológica. “A nossa delegacia especializada tem como principal objetivo encaminhar, orientar e proceder no caso de constatação de qualquer tipo de violência contra a pessoa idosa.

A data de hoje tem uma relevância grande, pois é um avanço social. É muito importante que as novas gerações, como os futuros policiais civis que aqui estão, tenham acesso a informações previstas no estatuto do idoso para dar continuidade à luta em prol dos idosos.

A DPID conta com uma equipe multidisciplinar, composta por policiais civis e assistentes sociais prontos para atender o público idoso. A delegacia também é responsável pela realização de diligências nas ruas e nas instituições para combater a violência.

SERVIÇO

A Delegacia de Proteção ao Idoso (DPID) da Polícia Civil, vinculada à Diretoria de Atendimento aos Grupos Vulneráveis (DAV), fica na rua Avertano Rocha, nº 417, bairro da Cidade Velha, em Belém. As denúncias também podem ser feitas pelo Disque 100 e Disque Denúncia 181, além do aplicativo de mensagens Iara, pelo WhatsApp (91) 98114.9181.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui