Partiu França? Partiu! Fazer um Intercâmbio na França pode ser mais simples do que você pensa

A publicitária Adriana Melo, já formada em francês pela Aliança Francesa de Belém, tem 32 anos e sempre quis fazer um intercâmbio para aperfeiçoar o Francês e fazer um ateliê sobre sua grande paixão que é a gastronomia. “Estou adorando porque vou poder juntar duas coisas que eu gosto muito: o francês e a gastronomia. O processo também está sendo bem legal porque sempre consigo na própria Aliança Francesa todas as informações que preciso” disse Adriana.

O Francês tem se tornado cada vez mais a língua das possibilidades. Estima-se que existem no mundo cerca de 275 milhões de falantes. Além do charme que naturalmente oferece a língua francesa também é considerada o idioma oficial de muitas das organizações internacionais como a Organização das Nações Unidas (ONU), a UNESCO, a OTAN e a Cruz Vermelha Internacional, por exemplo. Diferente do que muitos pensam, o Francês pode ser simples de assimilar, dependendo da metodologia utilizada e do ritmo de aprendizagem de quem está aprendendo.

Lyon (1080 x 1080) copy

Uma das possibilidades que aceleram esse processo de aprendizagem é o intercâmbio estudantil ou cultural para países franceses e/ou francófonos, onde existe o contato direto com a língua e a oportunidade de imersão na cultura. A França é considerada um pólo educacional, tendo em vista que abriga algumas das maiores e melhores instituições da Europa e do mundo todo nas mais diversas áreas que variam entre negócios, engenharia, arte, design, moda e gastronomia. O ranking da consultoria britânica em educação superior Quacquarelli Symonds (QS), elegeu Paris pela quarta vez consecutiva como a melhor cidade do mundo para se estudar. Para os interessados em fazer cursos de pós-graduação, mestrado ou doutorado, a França é uma ótima opção já que as oportunidades de estudos por lá são iguais para franceses e estrangeiros. É importante lembrar que com o domínio da língua, as chances de garantir uma bolsa de estudo com o Governo francês aumentam consideravelmente. Diplomas como a certificação do DELF/ DALF também facilitam esse processo.

Saint (1080 x 1080) copy

Aprender francês viajando: Um “plus” da Aliança Francesa
Quando se trata dos intercâmbios para cidades francesas como Lyon, Bordeaux, Saint-Malo, a Aliança Francesa de Belém também pode ser uma facilitadora no processo já que possui convênio com as Alianças Francesas dessas cidades. Além de contar com as orientações da Diretora Maiwenn Le Nedellec, nativa da região da Bretanha, tem um setor responsável por fazer o intermédio entre o aluno interessado e a Aliança selecionada por ele. Após o interessado entrar em contato, os professores da Aliança Francesa fornecem todas as possibilidades levando em consideração os pedidos do estudante e os detalhes de cada região até encontrar a que mais está adequado às expectativas e gostos de quem deseja fazer a viagem. “Oferecemos possibilidades só para cursos de francês; para cursos, ateliês e atividades culturais, incluindo ou não hospedagem. Depende muito do que a pessoa quer” conta Ana Cláudia Rolim, agenciadora de intercâmbios da Aliança Francesa de Belém.

Bordeaux (1080 x 1080) copy

Os preços também são bem diferentes do que muitos imaginam. É possível fazer um intercâmbio a partir de R$ 6.000, levando em conta que os pacotes oferecidos pela Aliança Francesa de Belém incluem o curso de francês, a hospedagem com café da manhã e jantares, transportes locais e atividades culturais. As passagens e os custos durante a viagem ficam por conta do intercambista.

Serviço

Intercâmbios AF Belém

Monique Freitas – responsável intercâmbio Saint Malo
(91)98205-6787/ [email protected]

Rutilene Passarinho – responsável intercâmbio Bordeaux
(91)98245-2827/[email protected]

Isabel Lopes –responsável intercâmbio Lyon
(91)9830-9547/ [email protected]

variedades – Revista Amazônia – Muitas Amazônias uma só revista