Paratleta paraense é premiada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro

Integrante do time de basquete All Star Rodas, Vileide Brito recebeu o troféu em São Paulo

A paratleta paraense Vileide Brito, integrante do All Star Rodas, retornou ao Pará com o troféu de Melhor do Ano como jogadora de basquete em cadeira de roda, concedido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, em uma cerimônia realizada em São Paulo, na noite de terça-feira (17). A homenageada é uma das atletas com deficiência que, em 2019, contou com incentivo da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).

“Estou muito feliz com esse prêmio, representando a minha modalidade que é o basquete em cadeira de roda e agradeço à Seel por sempre nos incentivar, em especial com a doação das cadeiras para competições.

Não tenho dúvida que, sem esse apoio, não teríamos alcançado tantas conquistas. E fecho esse ano, que foi cansativo, com esse resultado”, comemora a paratleta. Vivi, como é conhecida no meio esportivo, começou a participar do All Star em 2006, quando tinha 15 anos. Na carreira, possui participação no Parapan, no México, e no Canadá.

Em agosto, Vileide foi uma das atletas da equipe que recebeu cinco cadeiras de rodas das mãos do titular da Seel, Arlindo Silva, para competir nos jogos Parapan-Americanos, em Lima, no Peru. A seleção brasileira e Vivi voltaram com a medalha de bronze.

O objetivo da doação foi ajudar a melhorar o desempenho esportivo e promover a elevação da autoestima das paratletas. “Eu falo que ser atleta é sempre uma tensão de competição, a ansiedade é muito grande. A felicidade é maior por ter recebido as cadeiras, estamos mais aliviadas por isso”, disse Vivi, na época, ao receber o novo equipamento.

Em novembro, Vileide e as companheiras do All Star Rodas foram as vencedoras do Campeonato Brasileiro Feminino de Basquete em Cadeira de Rodas, realizado em São Paulo, pela Confederação Brasileira de Basquetebol em Cadeira de Rodas.

“É gratificante para o governo do Estado poder apoiar os atletas paraenses, em especial os paratletas. A Vivi está colhendo os frutos de seu trabalho e desse incentivo”, ressaltou o secretário-adjunto da Seel, Vitor Borges.