Para ser mais feliz em 2017 e em todos os anos de sua vida

Não há como ter uma vida plenamente feliz, mas entender do que a felicidade é feita, para você, é uma das maiores garantias de que viverá o máximo possível de momentos felizes.

Situação 1: o cidadão tem o sonho de ter uma casa na praia. Dedica-se à aquisição através do trabalho por anos, inclusive, com frequência, aos sábados e feriados, abrindo mão de família e amigos. Sempre fora considerado obstinado e disciplinado, parabenizado pelos amigos por essas características. Um dia a compra chega. Três anos depois, descobre que usou a casa por não mais do que 15 finais de semanas ao ano, quase metade deles por sensação de obrigação, pois afinal, tinha comprado o sonho dele.

E fica a pergunta: o que te faz feliz?

Situação 2: a mulher está se deliciando ao contar para as amigas sobre a viagem que fará a Dubai. Por semanas se prepara e o dia chega. Lá, não se preocupa em fazer outra coisa senão tirar fotos para mostrar às amigas onde esteve.

Então: o que te faz feliz?

Situação 3: o indivíduo se preocupa em fazer tudo de acordo com o que a sociedade espera de um homem de sucesso, no processo de atender aquilo que os outros consideram uma vida a ser tida. Ele cumpre com todas as expectativas, apenas para descobrir, décadas mais tarde, que não sabia o que lhe fazia bem.

Portanto: o que te faz feliz?

Situação 4: um homem que gosta muito de vinhos está tomando, novamente, aquele rótulo que mais gosta em toda a sua vida. Contudo, neste momento, está focado nas preocupações financeiras da sua empresa.

Daí a pergunta: onde a sua mente precisa estar para ser capaz de saborear a felicidade?

Felicidade é fazer o que gosta, de fato, concentrado neste gosto. O que impede a felicidade é que as pessoas têm dificuldade de diferenciar o que realmente gostam do que elas acham que gostam; e ao fazer o que realmente lhes dá prazer, estão focadas em alguma outra coisa que não o sabor a sua frente.

Por isso, sugiro um exercício para descobrir o que te faz feliz: (1) feche os olhos; (2) lembre-se de momentos em que você foi feliz, não importa se minutos antes ou décadas atrás; (3) observe, nestes momentos de felicidade, o que se passava a sua volta e na sua mente; (4) abra os olhos e escreva no papel tanto os momentos que lhe foram felizes, como os ingredientes da emoção; (5) agora, diferencie o que apenas pertence ao passado, mas sempre fará parte da sua história e o que pode também se fazer palpável no presente. Você ainda descobrirá outras coisas que lhe fazem feliz na sua vida, mas olhar para o vivido e redescobrir o que realmente te faz bem é um presente de você para você.

Recomendo outro hábito para se focar na felicidade: da mesma maneira que, ao escrevermos um texto, fazemos uso de “itálico”, “negrito”, “grifo”, “letras maiúsculas”, “alteração de fonte”, “aumento de fonte” e “mudança de cor”, o mesmo precisa ser feito para bons momentos na vida que você vai escrevendo nas suas páginas. Concentre-se no que é importante naquele momento, deixe para amanhã o que pode ser deixado para o dia seguinte e saboreie o que a vida lhe apresenta agora. Sim, o mais difícil pode ser que tenhamos problemas nos atrapalhando, mas a vida sempre os terá, às vezes, mais intensos, outras vezes apenas inúmeros, mas mesmo assim, saber se focar naquilo que nos é fundamental é, inclusive, o que nos dá combustível para resolver os problemas depois.

Então, para 2017, lhe desejo prazeres reais e que você consiga estar com a mente naquilo que é verdadeiramente importante para a sua vida. Não há como ter uma vida plenamente feliz, mas entender do que a felicidade é feita, para você, é uma das maiores garantias de que viverá o máximo possível de momentos felizes.

Portanto, de que maneira você pode se focar mais no que realmente lhe faz feliz, no ano que vem e nos próximos?

* Psicólogo Clínico formado pela PUC-SP, Hipnoterapeuta e Palestrante. Especialista em Psicoterapia Breve, Hipnoterapia e Psiconcologia, Bayard é autor de cinco livros, criador do conceito de Hipnoterapia Educativa e Presidente do Instituto Milton H. Erickson de São Paulo. Ministra palestras, treinamentos e atendimentos individuais utilizando esses conceitos. 

* Bayard Galvão