Pará sedia encontro de fóruns de micro e pequenas empresas do Norte

O Estado do Pará sediou, na terça-feira (19/04), o Encontro dos Fóruns Estaduais de Micro e Pequenas Empresas da Região Norte. O evento discutiu o fortalecimento das atividades empreendedoras na região. A representação do Pará ficou a cargo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), que integra o Fórum Estadual e atuou para a realização do evento, em parceria com o governo federal.

Com participações do titular da Sedeme, José Fernando Gomes Junior, e da subsecretária de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas do Ministério da Economia, Caroline Bussato, o ‘Encontro’ realizado na sede da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), contou com apresentações dos representantes dos estados e das entidades ligadas ao tema. Foram abordadas ações voltadas para o fomento dos micro e pequenos negócios, oferecendo panoramas das ações de acordo com cada realidade regional.

Realizado de forma híbrida, o evento também significou uma oportunidade de troca de experiências entre estados e, ainda, uma importante discussão sobre o fomento à implementação e manutenção de negócios do gênero em todo o país.

“O apoio às Micro e Pequenas Empresas nos quatro cantos do Estado é uma determinação do governador Helder Barbalho, por isso, desenvolvermos várias ações nesse sentido como, por exemplo, a condução das atividades do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) e a retomada do Comitê de Comércio Exterior do Pará (Comex Pará), destinado ao fortalecimento das exportações no Estado. Por isso, essa é uma oportunidade muito importante para apresentarmos esse ambiente de negócios criado aqui no Estado, com incentivos fiscais e regularização fundiária, que favorece cada vez mais o setor produtivo”, destacou o secretário da Sedeme, José Fernando Gomes Junior.

Caroline Bussato destacou a importância do incentivo não apenas da cultura empreendedora no País, mas também estratégias de fomento que considerem os fortes impactos que os micro e pequenos negócios sofreram em razão da pandemia.

“Sabemos que o segundo maior sonho do brasileiro é ter seu negócio próprio e que somos a 7ª maior taxa inicial de empreendedorismo e a 13ª taxa de empreendedores. Agora imagina se a gente tivesse uma cultura mais empreendedora no Brasil, onde poderíamos chegar. São esses os pontos mais importantes dessa discussão que precisamos desenvolver. Atualmente, os pequenos negócios representam 70% dos empregos gerados no Brasil, sendo o setor de serviços o que mais empregou. O Estado do Pará é o 10º que mais contratou entre os pequenos, por isso que é importante falarmos disso e de políticas que criam condições para que isso aconteça. Precisamos ter esse olhar de análise para verificar de que forma podemos apoiar”, explicou a subsecretária.

Caso de sucesso

Na apresentação do Pará, o adjunto da Sedeme, Carlos Ledo, e o Diretor de Indústria, Comércio e Serviços da Sedeme, Mauro Barbalho, destacaram as políticas públicas desenvolvidas pela gestão estadual, desde 2019, em prol das micro e pequenas empresas, com ênfase para o que foi desenvolvido durante a pandemia.

Entre os principais destaques, estiveram o desenvolvimento do programa Territórios pela Paz (TerPaz), que ajuda a pacificar as comunidades e, consequentemente, contribui com a sobrevivência dos micro e pequenos negócios, além de programas de transferência de renda e de financiamento como Renda Pará, Fundo Esperança, Incentiva Mais Pará.

Outros destaques apontados pelos representantes da Sedeme foram o projeto Parcerias Pelo Pará, voltado para o fortalecimento das atividades produtivas dos municípios paraenses, o festival cultural e gastronômico Tempero de Origem e os Mini Festivais do Chocolate, Flores e Joias da Amazônia.

O próximo encontro dos Fóruns, que reunirá representantes de todo o País na sede do Ministério da Economia, será em Brasília (DF), e está previsto para junho de 2022.

*SEDEME

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui