Pará no UFC em 2019

O Pará é historicamente um estado com muita força e tradição nas artes marciais. Em 2019 os paraenses que disputam o UFC brilharam e levaram o esporte paraense para as vitrines mundiais.

O Paraense Voador

A estreia de Michel Pereira no Ultimate correspondeu à risca às expectativas. O “Paraense Voador” apresentou seu repertório, composto por saltos e golpes acrobáticos, e nocauteou Danny Roberts a 1m47s do primeiro round, no UFC Rochester (EUA). A repercussão do desempenho e a projeção alcançada deixou ele surpreendido.

“Eu tinha oito mil pessoas no Instagram, agora estou com trinta e poucos mil. Visitando meu Instagram tem de 250 a 300 mil pessoas. Foi uma repercussão muito grande. A ficha ainda não caiu, estou viajando.

As coisas acontecem e você fica: “O que está acontecendo?” Estou vivendo esse momento especial da minha vida, lutei por isso e estou conseguindo”, declarou o atleta

Deus da Guerra

O duelo eletrizante protagonizado pelo paraense Deiveson Figueiredo e Alexandre Pantoja no UFC 240, rendeu aos brasileiros o prêmio de luta da noite. Cada um embolsou US$ 50 mil (cerca de R$ 189 mil) por conta de seus desempenhos.

Os dois fizeram um combate de muita trocação que levantou o público na arena Rogers Place em Edmonton, no Canadá. Após três rounds, Deiveson foi anunciado vencedor por decisão unânime (triplo 30-27). O combate aconteceu depois da luta de Daico ser adiada por conta de uma lesão.

Amanda Lemos

Há dois anos longe do octógono por cumprir suspensão por doping, Amanda Lemos retornou ao octógono em grande estilo. A paraense, que havia perdido para Leslie Smith, em 2017, em sua estreia no Ultimate, finalizou Miranda Granger, aos 3m43s, ao aplicar um mata-leão.

“Sou boa na guilhotina, treino muito, estava treinando lá atrás (nos bastidores) e deu tudo certo. Essa é a minha categoria! Cheguei no peso-palha, estou aqui”, declarou a atleta, abraçada pelo mentor Iuri Marajó.

Michel Trator

Enfrentando o estreante russo Ismail Naurdiev, que substituiu o também russo Ramazam Emeev de última hora, o peso-meio-médio brasileiro Michel Trator não resistiu à juventude do russo radicado na Áustria Ismail Naurdiev – tem 22 anos, contra 37 anos do paraense – e foi derrotado por decisão unânime dos juízes (30-26, 30-27 e 30-27). A derrota – a terceira na carreira – acaba com a sequência de oito triunfos consecutivos de Trator.