Pará consegue ampliar ação contra crimes ambientais na Amazônia Legal

Nesta quinta-feira (25), durante reunião por videoconferência entre o vice-presidente da República, General Hamilton Mourão, e governadores dos Estados da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Maranhão), o governador Helder Barbalho pleiteou ao vice-presidente – e foi atendido – a ampliação do tempo de duração da Operação Verde Brasil 2, que combate crimes ambientais na Amazônia Legal. Hamilton Mourão afirmou que as ações serão estendidas até o final do ano.

Na oportunidade, Helder Barbalho também defendeu o avanço de políticas públicas já debatidas pelos Estados com a União para qualificar produtores amazônicos com técnicas modernas e sustentáveis que ampliem a produção sem prejudicar o meio ambiente. O governador também ponderou a necessidade de a União avançar na proposta feita pelos Estados para o pagamento por serviços ambientais e preservação dos recursos naturais.

˜Esse trabalho da Amazônia Legal é absolutamente importante, porque integra a esfera Federal com as estaduais e municipais. Neste momento, intensificar a fiscalização é importa

nte, até que as outras ações de estado estejam consolidadas para ofertarmos políticas públicas estruturais que auxiliem na mudança cultural daqueles que realizam desmatamento e queimadas em busca de aumentar a produção”, ponderou o governador.

Helder Barbalho também argumentou que o Amazônia Legal é uma ferramenta moderna de gestão que pode permitir mudanças através de ações educacionais, com a qualificação e orientação dos produtores que atuam região amazônica.

“Precisamos dar um passo além. É garantir a fiscalização com manutenção das ações que estão sendo feitas, associando ao investimento em tecnologias necessárias para cole

ta de informações sobre onde estão os pontos de desmatamentos e queimadas, mas acima de tudo,

essa outra agenda transformadora para avançarmos no desenvolvi

mento sustentável”, ressaltou.

Além dos governadores e do vice-presidente da República, que também preside o Conselho Nacional da Amazônia Legal, também participaram da reunião o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o secretário de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mauro O’de Almeida.

Amazônia Legal

A Amazônia Legal é uma área formada por nove Estados e abrange toda a região Norte, além de partes do Centro-Oeste e do Nordeste. São 5 milhões de quilômetros quadrados, ou 59% de todo o território nacional.