Opções de vida saudável que podem acrescentar uma década de vida

Manter cinco hábitos saudáveis – se alimentar com uma dieta saudável, fazer exercícios regularmente, manter um peso saudável, não beber muito álcool e não fumar  – durante a vida adulta pode acrescentar mais de uma década à expectativa de vida, segundo um novo estudo conduzido pela Escola de Saúde Pública da universidade norte-americana de Harvard.

Os pesquisadores também descobriram que as mulheres e homens americanos que mantiveram os estilos de vida mais saudáveis ​​tinham 82% menos chances de morrer de doenças cardiovasculares e 65% menos de morrer de câncer quando comparados àqueles com menos estilos de vida saudáveis ​​durante os 30 anos. período de estudos.

O estudo é a primeira análise abrangente do impacto que a adoção de fatores de estilo de vida de baixo risco tem na expectativa de vida nos EUA.

Os americanos têm uma expectativa de vida média mais curta – 79,3 anos – do que quase todos os outros países de alta renda. Os EUA classificaram-se em 31º lugar no mundo em expectativa de vida em 2015. O novo estudo teve como objetivo quantificar a quantidade de fatores de estilo de vida saudável que poderiam aumentar a longevidade nos EUA.

Pesquisadores e colegas da Harvard Chan analisaram 34 anos de dados de 78.865 mulheres e 27 anos de dados de 44.354 homens que participaram, respectivamente, do Nurses Health Study e do Health Professionals Follow-up Study. Os pesquisadores analisaram como cinco fatores de estilo de vida de baixo risco –  não fumar, baixo índice de massa corporal (18,5-24,9 kg / m2), pelo menos 30 minutos ou mais por dia de atividade física moderada a vigorosa, ingestão moderada de álcool (por exemplo, até cerca de um copo de 5 onças de vinho por dia para as mulheres, ou até dois copos para os homens), e uma dieta saudável –  pode afetar a mortalidade.

Para os participantes do estudo que não adotaram nenhum dos hábitos de baixo risco, os pesquisadores estimaram que a expectativa de vida aos 50 anos era de 29 anos para as mulheres e 25,5 anos para os homens. Mas para aqueles que adotaram todos os cinco, a expectativa de vida aos 50 anos foi projetada para 43,1 anos para as mulheres e 37,6 anos para os homens. Em outras palavras, as mulheres que mantiveram os cinco hábitos saudáveis ​​ganharam, em média, 14 anos de vida, e os homens que o fizeram ganharam 12 anos, em comparação com aqueles que não mantiveram hábitos saudáveis.

Comparados a pessoas que não seguem esses hábitos saudáveis, mulheres adultas têm uma esperança de vida maior de 14 anos; e homens, de 12 anos.

Os pesquisadores compararam os anos de esperança de vida de voluntários com 50 anos de idade. Uma mulher americana de 50 anos que não segue nenhum dos cinco hábitos saudáveis pode viver mais 29 anos. Isso significa que a maioria delas morre aos 79.

Em contrapartida, uma mulher de 50 que não fuma, mantém um peso considerado saudável, faz exercícios moderados diariamente, bebe pouco e tem uma alimentação balanceada pode chegar aos 93 anos.

A mesma projeção para os homens de 50 anos indica que os que não seguem os cinco hábitos vão viver até os 76 anos, enquanto os demais chegam aos 88 anos.

Ainda em comparação com aqueles que não seguiram nenhum dos hábitos de vida saudável, aqueles que acompanharam os cinco tiveram 74% menos probabilidade de morrer durante o período do estudo. Os pesquisadores também descobriram que havia uma relação dose-resposta entre cada comportamento de estilo de vida saudável individual e um risco reduzido de morte prematura, e que a combinação de todos os cinco comportamentos saudáveis ​​estava ligada aos anos mais adicionais de vida.

“Este estudo ressalta a importância de seguir hábitos de vida saudáveis ​​para melhorar a longevidade na população dos EUA”, disse Frank Hu, presidente do Departamento de Nutrição da Harvard Chan School e autor sênior do estudo. “No entanto, a adesão a hábitos de vida saudáveis ​​é muito baixa. Portanto, as políticas públicas devem colocar mais ênfase na criação de ambientes saudáveis, construídos e sociais para apoiar e promover uma dieta saudável e estilos de vida”.

Segundo os dados mais recentes das Nações Unidas um norte americano tem uma esperança de vida ao nascer, de 79,3 anos, das mais baixas dos países ocidentais. Em Portugal a esperança medida de vida é de 81,2 anos, sensivelmente idêntica à da Alemanha e abaixo da esperança de vida na Noruega, 81,7 anos. No Brasil a

esperança de vida ao nascer é de 75,8 anos.

**Outros autores que participaram do estudo: Yanping Li, Dong Wang, Xiaoran Liu, Klodian Dhana, Meir Stampfer e Walter Willett.

FOTOS:  Health Harvard