Obras emergenciais na Codem incluem rampa e banheiros para acessibilidade de pessoas especiais

Diretor-presidente da Codem, Lélio Costa, faz anúncio das obras emergenciais no prédio da Companhia

O mês de abril é dedicado a uma causa muito especial e nobre: a conscientização sobre o Autismo ou TEA (Transtorno do Espectro Autista). A ONU (Organização das Nações Unidas), em 2008, estabeleceu o dia 2 de abril como sendo o Dia Mundial de Conscientização do Autismo (World Autism Awareness Day), a fim de ampliar o conhecimento sobre o tema, combater o preconceito e a desinformação em torno da condição. A data também permite e busca a conscientização para a forma como o cidadão portador de TEA deve ser tratado, com respeito, alteridade e do seu valor na sociedade.

Projeto – Para marcar o mês, nesta sexta-feira, 1º de Abril, a diretoria executiva da Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem), por meio do diretor-presidente da Companhia, Lélio Costa, apresentou o projeto para obras emergenciais no “Solar Barão do Guamá”, sede da Codem, que inclui a construção de uma rampa e banheiros adaptados para acessibilidades de pessoas portadoras de necessidades especiais, incluindo as que possuem transtornos do espectro autista.

“É uma data histórica, um passo muito importante para a Codem e para o governo da nossa gente, pois, é uma obra de interesse humano, que já foi aprovada pelos órgãos competentes, vai começar em poucas semanas e vai possibilitar a acessibilidade de muitas pessoas com diversas limitações, como as de transtorno do espectro autista, popularmente conhecido como autismo, que é um distúrbio do neurodesenvolvimento da pessoa, que pode ser detectado nos primeiros anos da infância, persiste na adolescência e na vida adulta, embora seus sintomas possam reduzir de modo considerável com tratamento dedicado”, disse Lélio Costa.

Sensibilidade – “Eu falo isso, com a sensibilidade de um pai que tem uma filha com TEA. Quero dividir com vocês a emoção em dizer o quanto sou feliz em poder ser uma pessoa melhor, a partir dessa convivência diária e, agora, na condição de gestor público, poder ajudar as pessoas que nos procuram na Unidade de Atendimento ao Cliente, todos os dias, na Codem”, declarou Lélio Costa.

Em Belém, segundo o Centro de Atenção à Saúde da Mulher e da Criança da Universidade Federal do Pará (UFPA), referência no acompanhamento clínico de pessoas que apresentam Transtorno do Espectro Autista, em 2021, antes do agravamento da pandemia da covid-19, a triagem semanal para o TEA era de 5 a 6 crianças, sendo 24 novos casos por mês, com uma média anual em torno de 250 atendimentos realizados.

Histórico – Houve ao longo dos anos, um aumento considerável no número de casos de Transtorno do Espectro Autista (TEA). De acordo com dados da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), uma em cada 160 crianças são diagnosticadas com TEA. O aumento do número de casos pode ser explicado pelo aprimoramento do diagnóstico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui