O quinto dia de Forró Ananindeua volta a lotar arquibancada e emocionar o público

A pandemia da covid-19 deixou, durante dois anos, os amantes de festa junina longe do espaço de alegria, de festividade. Para a Kaylane Luize, de 17 anos, foram dois anos de muita saudade. E voltar a ver brincadeiras, quadrilha, culinária, tudo no mesmo espaço, como está sendo esse ano no Forró Ananindeua, é uma grande oportunidade para curtir a da época junina e fazer tudo o que gosta de uma vez só.

“É um momento lindo ver tudo isso aqui, toda essa estrutura. Estou aproveitando para matar a saudade de tudo, principalmente de ver as quadrilhas. Amo junho, e tudo que o mês representa. E eu estou amando curtir o Forró Ananindeua.” A estudante, que estava acompanhada do pai, dançou, gritou e festejou com as apresentações da noite desta quarta-feira (22), e prometeu não arredar o pé da arquibancada até que a última quadrilha subisse ao palco.

Foto: Leandro SantanaJá para a dona Maria de Jesus, de 67 anos, o momento é uma oportunidade de reviver os velhos tempos. No Museu do Forró, a aposentada aproveitou para relembrar a época em que as músicas do mês e vestimenta eram totalmente diferentes do que vemos agora. “Quando eu era mais nova era tudo diferente. Hoje as roupas são mais glamurosas, tem mais brilho. As danças exigem mais dos brincantes da quadrilha. As músicas, roupas, eram bem mais simples, mas nada deixava de ser lindo. E agora estou aqui, no Museu do Forró, para eu me aproximar da minha época e também ver essa evolução junina que tivemos. Bate uma saudade enorme”, recordou.

Foto: Leandro SantanaAs festas juninas foram retomadas presencialmente após dois anos suspensas em função da pandemia de Covid-19, o que tem gerado muita emoção para quem é amante do mês de junho. Desde o início do Forró Ananindeua, no último sábado (18), o público tem lotado as arquibancadas, praça de alimentação e as barracas. E nesta quarta-feira, não foi diferente: o maior São João do Pará chegou trazendo novas atrações. O público presente participou, gritou, e deu apoio às quadrilhas e demais apresentações do dia. Até o final do evento, a Prefeitura de Ananindeua estima que mais de 100 mil pessoas visitem o espaço, que conta com uma mega estrutura de palcos, telões, praça de alimentação, barraca do beijo, além de barracas de artesanatos.

A dona Fátima Monteiro estava empolgada e chegou cedo para garantir um bom lugar na arquibancada montada na arena do Forró. O motivo: ver a neta se apresentar junto com o grupo junino “Os Tancredinhos”. Esse é o segundo dia em que a aposentada volta ao local para curtir as apresentações. Segundo ela, o momento é de diversão e agradecimento por estar viva diante de tantas perdas que tivemos.

“Obrigada, Forró Ananindeua. Só quero aproveitar, dançar, me divertir. É momento de agradecimento. Muitos se foram para essa doença (covid-19) traiçoeira. E eu estou aqui para ver minha neta dançar e dar um show. Bora curtir”, disse ela, empolgada e já à espera da próxima apresentação da noite.Foto: Ricardo AmanajásTeve também quem se arriscasse na barraca do beijo. Muitos casais aproveitaram o espaço para garantir a melhor foto e registrar a volta do São João na forma presencial.

A programação do maior São João do Estado segue até o próximo domingo, dia 26, no Ginásio do Abacatão, na avenida Arterial 18. As apresentações na arena do Forró mais famoso da cidade começam a partir das 18 horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui