Na capital, obra da maior Estação de Tratamento de Esgoto do Pará tem quase 80% dos serviços executados

A obra da maior Estação de Tratamento de Esgoto do Pará, a ETE Una, alcançou 78% dos serviços concluídos. A estação está sendo construída na avenida Arthur Bernardes, em Belém, em um projeto que irá ampliar o saneamento básico no estado, atendendo cerca de 90 mil habitantes e com capacidade de tratar 475 litros de esgoto por segundo.

Os serviços estão sendo executados pela Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) e contemplam a implantação de unidades de tratamento preliminar com gradeamento, peneira e caixa de areia; reator anaeróbio UASB – da sigla, em inglês, Ufplow Anaerobic Sludge Blanket, tecnologia utilizada para tratamento biológico de esgoto para decomposição anaeróbica da matéria orgânica; câmaras para tratamento físico-químico e desinfecção do efluente.

Foto: ASCOM / COSANPAAtualmente, as obras estão concentradas na estação elevatória de esgoto bruto, no tratamento biológico, e também está em andamento a montagem das tubulações de equipamentos no tratamento físico-químico e a urbanização da área.

“A ETE Una é importante para garantia de saúde pública e saneamento básico da população, pois o equipamento realiza a remoção de poluentes da água usada pela população, e, posteriormente a isso, devolvê-la aos corpos hídricos em boas condições e de acordo com as exigências dos órgãos ambientais”, explicou a engenheira sanitarista, especialista em esgotamento sanitário, Flávia Farias.

O investimento do Governo do Pará é de mais de R$ 84 milhões no empreendimento, e a previsão é de que o trabalho seja concluído no segundo semestre de 2022. A obra ficou com o projeto parado durante cinco anos e foi retomada pela nova gestão estadual em novembro de 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui