Ministro do Meio Ambiente anuncia decreto do mercado nacional de carbono

O Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciou nesta quarta-feira, 18 de maio, que foi criada a regulamentação do mercado de crédito de carbono. “Aguardando há mais de 12 anos, o ministro Paulo Guedes e eu criamos hoje o mercado regulado de crédito de carbono. O decreto deverá ser pulicado ainda hoje e trará elementos inovadores e modernos. Todas essas novidades representam um importante avanço na formação de instrumentos econômicos que possibilitam a monetização de ativos ambientais e a exportação do produto”, disse Leite durante o Congresso de Mercado de Carbono Global que ocorre no Rio de Janeiro.

De acordo com o Ministro do Meio Ambiente, o Governo vem fazendo história ao avançar na direção dessa regulamentação. “O Brasil será o maior fornecedor mundial de crédito, pois ele tem uma vocação para a geração de crédito de alta qualidade”, ressaltou. Com o decreto será possível registrar a pegada de carbono de processos e atividades o carbono de vegetação nativa.

“É uma oportunidade de investimento para um futuro mais verde. O Brasil tem uma matriz energética e renovável muito importante. Nós vamos ser um país exportador e vamos gerar um crescimento econômico e empregos para todos os brasileiros além de energia e combustível verde para exportação, tudo isso em parceria com o setor privado e grandes empreendedores”, explicou o Ministro do Meio Ambiente.

E finalizou dizendo que hoje o Brasil é visto como fornecedor de energia e vê uma oportunidade de exportar energia limpa para a Europa. “Ajudaremos a transição global para uma economia verde e seremos a segurança verde para o mundo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui