Marchinhas e brincadeiras mudam a rotina no Hospital Regional em Santarém

Aproveitar um período marcado pela diversão e alegria para amenizar a ansiedade de quem vive a rotina do ambiente hospitalar foi o objetivo do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), localizado em Santarém, com a programação “5° Grito de Carnaval do HRBA – Os Heróis na Folia”. Pacientes e acompanhantes aprovaram a iniciativa, e durante quase duas horas se divertiram ao som das tradicionais marchinhas carnavalescas, e ainda participaram de concurso de fantasias, pinturas corporais e apresentação de paródia com mensagem aos adultos sobre prevenção a Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

Para Tiana Werneck, mãe da Karoline Werneck, 8 anos, que faz tratamento contra leucemia, atividades semelhantes deixam a menina feliz e otimista. “Como ela não pode ir para a folia na rua, sempre participamos do bailinho do HRBA. Ela gosta tanto que, quando o mês de fevereiro inicia, já pede para eu preparar a fantasia, que este ano foi de marinheira”, contou Tiana, que também se fantasiou. “Não adianta só ser mãe; tem que compartilhar e viver todos os momentos juntos. É clara a felicidade dela quando eu e o pai nos envolvemos. Quanto mais feliz ela fica, melhor para o tratamento”, acrescentou a mãe de Karoline.

A programação é realizada anualmente para proporcionar momentos de descontração e lazer aos pacientes internados. “Por estarem hospitalizados, existe uma ruptura no cotidiano, e não conseguem vivenciar as datas comemorativas. Com a iniciativa, conseguimos favorecer essa vivência, conseguimos ressignificar esse conceito de eventos e alcançamos a minimização do estresse. Após um evento deste, por exemplo, os pacientes aceitam melhor os procedimentos e melhoram a interação social, proporcionando qualidade de vida e bem-estar”, explicou a terapeuta ocupacional do HRBA, Ana Paula Ribeiro.

Francilene da Silva se fantasiou de enfermeira e ganhou a faixa de Princesa da AlegriaFoto: Divulgação

Voluntários – As marchinhas foram tocadas pela banda Amigos do HRBA, composta por músicos voluntários da Banda Tapajoara. “O sentimento de poder ajudar o próximo é de muita felicidade. Como eles não puderam sair do hospital, nós trouxemos a alegria até eles, reforçando a esperança de todos. É gratificante, e esse é o melhor presente”, afirmou o músico Noé Pantoja.A programação ajuda a reduzir a ansiedade em pacientes e familiaresFoto: Divulgação

Durante as apresentações foram escolhidos o príncipe e a princesa da Alegria, do Amor e da Esperança, entre os pacientes mais animados. A paciente oncológica Francilene da Silva, 4 anos, recebeu a faixa de princesa da Alegria. Fantasiada de enfermeira, ela emocionou os funcionários e animou o público com muita simpatia. “Esse momento ajuda muito no tratamento dela.

A iniciativa faz parte do Grupo de Ações e Eventos de Valorização Humana (GAEVH) do Hospital Regional em Santarém. O setor é responsável por desenvolver atividades voltadas à humanização, com respeito, carinho e confraternização entre os pacientes, acompanhantes e familiares.