Mais de cem mil pessoas já se curaram da Covid 19 em todo o mundo

O mundo ainda está assustado com o crescente número de pessoas contaminadas pelo coronavírus, mas já tem pacientes vencendo a doença. E esse número já soma mais de 127 mil pessoas que já se recuperaram da doença, segundo estudo da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos divulgado no último final de semana.

Em Belém, depois de 14 dias de isolamento, o primeiro paciente diagnosticado com a covid-19 — doença causada pelo novo coronavírus (sars-cov-2) —, está curado. A informação foi confirmada pela Prefeitura de Belém, no dia 28. Ele tem 37 anos e já estava isolado, quando teve o diagnóstico positivo para a doença.

Outros estados do Brasil também têm registrado pessoas curadas do novo coronavírus. Em Pernambuco, de acordo com balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), os pacientes curados não receberam medicação específica para a Covid-19.
Idosos – Até mesmo os idosos considerados o grupo de maior risco para a doença, estão vencendo a pandemia. Um exemplo vem da Itália, onde um senhor de 101 anos foi curado do novo coronavírus (Sars-CoV-2) e voltou para sua casa em Rimini. Ele recebeu alta do hospital Infermi de Rimini e voltou para a casa de sua família, informaram as autoridades de saúde do país.

A doença está deixando artistas também no estaleiro. Um dos primeiros casos divulgados entre o famosos foi o da cantora Preta Gil que afirma que está curada do coronavírus. Ela conta que ficou 14 dias em isolamento em São Paulo. “Não é um vírus qualquer”, alerta a cantora em suas redes sociais na internet.

Sintomas – Muita gente pode confundir os sintomas da Covid 19 com os de outras viroses. Segundo o Ministério da Saúde , os sinais mais brandos geralmente envolvem febre, tosse seca, dor de garganta e coriza. Analgésicos e antitérmicos podem ser utilizados para controlar a temperatura e aliviar incômodos no corpo.

Só deve buscar atendimento presencial quem apresentar febre alta (acima de 39°C) e dificuldade para respirar. O Ministério da Saúde tira dúvidas sobre a necessidade de procurar o pronto atendimento pelo telefone 136. A ligação é gratuita. Só de deve procurar internação nos casos de dificuldade para respirar, alerta o Ministério da Saúde.