Macacos recuperados resistem à reinfecção

Mostrou-se que os macacos que haviam se recuperado da infecção pelo coronavírus estavam protegidos da reinfecção, embora não seja claro quanto tempo a proteção dura. Os pesquisadores administraram doses do coronavírus a nove macacos rhesus (Macaca mulatta), que desenvolveram sintomas leves e anticorpos contra o vírus. Um mês depois, eles deram aos macacos outra dose de vírus. Todos os nove montaram uma resposta de anticorpo a esta segunda dose, sugerindo que seus sistemas imunológicos haviam combatido o vírus.