Índice de desmatamento registrado na Amazônia durante o mês de abril é o maior dos últimos 10 anos

O desmatamento na Amazônia Legal foi o maior registrado no mês nos últimos 10 anos, apontou boletim do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) divulgado na segunda-feira (18/5).

O estudo, a partir de dados do Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD), mostra que foram desmatados 529 quilômetros quadrados em abril de 2020, um aumento de 171% em relação a abril de 2019, quando somou 195 quilômetros quadrados.

Em abril deste ano, desmatamento se concentrou nos Estados do Pará (32%), Mato Grosso (26%), Rondônia (19%), Amazonas (18%), Roraima (4%) e Acre (1%). Mais da metade do desmatamento ocorreu em apen. Altamira e São Félix do Xingu, no Pará, e Apuí, no Amazonas, ocupam o topo dessa lista.

De acordo com o boletim, 60% do desmatamento registrado em abril de 2020 ocorreu em áreas privadas ou sob diversos estágios de posse. O restante foi em Unidades de Conservação (22%), assentamentos (15%) e terras indígenas (3%).

Considerando o período de janeiro a abril, foram desmatados 1.073 quilômetros quadrados, um crescimento de 133% em relação ao mesmo período de 2019, quando o desmatamento totalizou 460 quilômetros quadrados.