Hospital Barros Barreto completa 61 anos com programação científica, inaugurações e homenagem aos profissionais da saúde

Com uma longa história de pesquisa e serviço à comunidade, o Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB) completa 61 anos no próximo dia 15. Para celebrar a data, será realizada entre os dias 17 e 21 de agosto a semana de aniversário da instituição. Na programação, que será transmitida online, além da exposição de pesquisas e relatos de experiência, será inaugurado um painel em homenagem aos profissionais da linha de frente contra a Covid-19. A transmissão pode ser acessada no canal youtube.com/hospitaisdaufpa.

O evento inicia no dia 17 com saudação do reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Emmanuel Tourinho, e do Presidente, em Exercício, da Ebserh Eduardo Chaves Vieira. Em seguida, a Superintendente do Complexo Hospitalar da UFPA/Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Regina Feio Barroso, apresentará um relatório com os principais avanços nos hospitais universitários no período de um ano de gestão e a manhã encerrará com uma bênção ecumênica. Tudo de forma on line, sendo transmitido ao vivo de dentro do hospital.

Um dos focos da semana de aniversário também será a apresentação dos estudos científicos executados durante a pandemia. Nesse sentido, no dia 18, às 10h, dados sobre as pesquisas desenvolvidas no HUJBB sobre a Covid-19 serão exibidas no painel de Ensino e Pesquisa. Já nos dias 19 e 20, também às 10h, o painel de atenção à saúde abordará os desafios e as conquistas nos atendimentos em casos graves de infecção com a doença, com relatos de profissionais envolvidos diretamente na atenção à saúde, à gestão do cuidado e à vigilância em saúde.

Ainda como parte das comemorações, no dia 21, às 10h, ocorrerá, on-line e presencialmente, a inauguração da nova ala pediátrica do Barros Barreto e da revitalização da cozinha do hospital, atendendo às exigências da Vigilância Sanitária do município e visando à melhoria dos serviços oferecidos aos trabalhadores e aos pacientes da instituição. Haverá também uma homenagem aos trabalhadores que atuaram na linha de frente contra a Covid-19, com um painel contendo os nomes de todos esses profissionais.

Histórico – O Hospital João de Barros Barreto possui uma história que vai além dos 61 anos. Segundo pesquisadores do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, no dia 9 de setembro de 1895, o governo do Pará comprou o terreno da instituição com a finalidade de construir um hospital de isolamento, seguindo um projeto do governador Lauro Sodré. A inauguração da obra aconteceu em 29 de abril de 1900, e seu nome homenageou o médico brasileiro Domingos Freire e seus estudos sobre a febre amarela. Anos mais tarde, foram construídos também mais três hospitais de isolamento e o Sanatório de Belém, visando ampliar o atendimento principalmente aos pacientes com tuberculose e com lepra, e na década de 60, o surgimento das patologias e infecções tropicais demandaram outras mudanças no espaço, dando  continuidade ao processo de aperfeiçoamento dos prédios.

Desde outubro de 2015, o HUJBB, com o Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza, integra a rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que atua na gestão de 40 hospitais universitários federais. Como parte do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), a instituição continua  desenvolvendo os serviços de atendimento à população paraense por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) e incentivando o ensino e as pesquisas científicas.

Atualmente, o HUJBB é referência em doenças infectocontagiosas e oferece assistência em diversas especialidades, como Clínica Médica, Pneumologia, Infectologia, Pediatria, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Dermatologia, Endocrinologia, Odontologia, Cardiologia, Gastroenterologia, Neurologia e Urologia. O hospital possui também uma Unidade de Diagnóstico de Meningite, Unidade de Alta Complexidade em Oncologia, além de ser o único hospital público do Estado que possui o diagnóstico e o tratamento para Fibrose Cística, além de possuir ambulatórios de tratamento para diabetes e HIV/AIDS.