Governo do Pará recebe a Embaixadora do Canadá

A comitiva da Embaixada do Canadá no Brasil foi recebida pelo Governador Helder Barbalho e secretários na manhã desta terça-feira (17), no Palácio dos Despachos, em Belém. A visita de cortesia teve como objetivo estreitar laços e gerar oportunidades de negócios entre o Pará e o Canadá.

A embaixadora, Jennifer May, foi recebida com honras de Estado pela Polícia Militar. Além do chefe do executivo, estiveram presentes os secretários de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Hugo Suenaga; de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas),

Mauro O’de Almeida; de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Iran Lima; de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), Carlos Maneschy; além do embaixador do governo, Everton Vieira Vargas.

Durante o encontro, o governador Helder Barbalho frisou o compromisso com a questão ambiental no Estado, por meio da macro estratégia “Amazônia Agora”, apresentada durante a Conferência do Clima (COP 25), na semana passada em Madri, na Espanha, visando ações de controle do desmatamento e compensação de emissão de gás carbônico, para garantia do desenvolvimento econômico e sustentável.

O governador também tratou sobre o plano de ecoturismo para fortalecimento do setor, assim como geração de oportunidades para brasileiros que desejem conhecer o país norte-americano, incluindo vôos operando nos aeroportos do Pará.

A visita deu continuidade ao diálogo iniciado na segunda-feira (16), na Semas. De acordo com o titular da secretaria, Mauro O’de Almeida, o país tem interesse em ampliar as parcerias já existentes com o Pará, colaborando com os eixos do “Amazônia Agora”.

“Nosso interesse é que eles também nos ajudem com as tecnologias de manejo florestal mecanizado, na pecuária, e na área de ciência, tecnologia e inovação”, afirmou o secretário.

Investimento e ampliação de relações comerciais também foram tratados na reunião. Helder destacou a capacidade de extração de minério de ferro, ouro e manganês e a posição do Estado como maior produtor de cacau e açaí do mundo, além do crescimento da produção de soja, arroz e milho.