Por conta do isolamento social devido à pandemia do novo Coronavírus, uma parcela da população está sentindo os impactos na renda familiar. Diante deste cenário, a Prefeitura de Belém, por meio da Fundação Papa João XXIII (Funpapa), realizou um chamamento público emergencial para a aquisição de 10 mil kits de gêneros alimentícios para serem distribuídos a estas famílias.

“Nosso objetivo é o de fortalecer os procedimentos de enfrentamento à Covid-19. Mesmo com toda urgência, conseguimos realizar o processo administrativo obedecendo às normas legais e vigentes, com propostas mais vantajosas, ao valor unitário de R$ 50,30 em que estão incluídos os itens açúcar, arroz, biscoito, café em pó, farinha de mandioca, farinha de milho, feijão, leite em pó, macarrão, margarina, óleo, sal, sardinha e peito de frango”, explicou o diretor geral da Funpapa, Alcemir Costa.

Entre os beneficiados pelo plano emergencial, estão os ribeirinhos do rio Guarapiranga, localizado na Ilha Grande, um deles é o autônomo Marcelo Cordeiro, 27. “Estou com dificuldade de comercializar o meu açaí para manter meus dois filhos, e essa ajuda veio em boa hora para a minha família”, disse.

A ação vem atendendo, também, diversas categorias com as entregas que estão sendo realizadas desde o dia 18 de abril, entre elas estão: ambulantes, sindicatos dos trabalhadores, mototaxistas, taxistas, organização não governamental, associações dos trabalhadores, catadores, igrejas, trabalhadores informais, entre outras categorias, atendidos nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Belém.

“Neste momento de pandemia essas cestas chegam como alento para essas famílias que não têm o básico de sua alimentação. As doações irão beneficiar as famílias que frequentam nossa paróquia e as pessoas que trabalham aqui com a gente e, que também, passam por necessidades. Só temos a agradecer”, declarou a coordenadora da paróquia Cristo Rei, Sheila Ramos.

A realidade de quem precisa levar comida diariamente para casa se tornou um desafio em meio à pandemia e a ação ajuda as famílias a enfrentarem esse momento. “Sou dona de casa e tenho dois filhos. Estamos passando por dias difíceis, por isso estou muito grata por essa ação ter vindo até nós, nesse momento de isolamento”, agradeceu Rafaela Pinho, 28, também moradora da Ilha Grande.