Estado e União alinham ações de combate aos crimes ambientais na Amazônia

Governador e Ministro da Defesa ajustaram detalhes em reunião na Base Aérea

A operação Verde Brasil 2 completou 30 dias em junho e resultou na apreensão de 167,334 m³ de madeira, R$ 951 mil reais de multas aplicadas por irregularidades diversas, 300 litros de combustível que seriam usados em possíveis queimadas, quatro pessoas detidas e 57 materiais recolhidos por serem utilizados em ações criminosas ao meio ambiente.

O balanço da operação foi feito nesta quinta-feira (23) pelo ministro da Defesa, General Fernando Azevedo e Silva, que se reuniu no final da manhã com o governador Helder Barbalho para debater a atuação estratégica das Forças Armadas e do efetivo estadual no combate aos crimes ambientais no Bioma da Amazônia no Pará. A reunião de trabalho foi realizada na Ala 9 – Base Aérea Militar, em Belém

O governador Helder Barbalho reafirmou a necessidade de, neste momento de ações repressivas, Estado, União e Municípios atuarem de forma conjunta e estratégica. Barbalho também reforçou a necessidade das operações repressivas serem realizadas até o final deste ano.

“Temos que alinhar as ações da Verde Brasil com as realizadas por nossas forças estaduais. A mudança cultural só vamos conseguir com repressão e aumento da presença do Governo, ofertando serviços públicos e demonstrando deveres e direitos”, destacou Barbalho.

O ministro da Defesa destacou, também, que a Amazônia é uma área de atuação prioritária da pasta devido ao interesse geoestratégico para o País e a proteção da biodiversidade, dos recursos minerais, hídricos, além do potencial energético. “Estamos preparados e empenhados”, afirmou.

Também participaram da reunião do trabalho o secretário de Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, José Mauro O’ de Almeida, além dos comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica.