Pará classifica nove dos 12 finalistas em concurso nacional de cacau na categoria Blend

Dos 12 finalistas do III Concurso Nacional de Qualidade de Cacau Especial do Brasil, na categoria Blend (mistura), anunciados na sexta-feira (1º), nove são do Pará. Os classificados são dos municípios de Medicilândia, Novo Repartimento, Brasil Novo e Uruará. A Bahia teve três classificados nessa categoria.Medicilândia, um dos polos cacaueiros do Pará, tem produtores entre os finalistas.

Foto: Pedro Guerreiro

O concurso é uma iniciativa conjunta da cadeia produtiva do cacau, executada pelo Centro de Inovação do Cacau (CIC), em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac).

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), é um dos patrocinadores do concurso. O titular da Sedap em exercício, Lucas Vieira, ressalta que o cacau do Pará, mais uma vez, desponta entre os melhores do Brasil. “É motivo de satisfação e de orgulho, pois dos 12 classificados na categoria Blend a ampla maioria é oriunda do nosso Estado. Isso muito nos orgulha. Parabenizamos a todos os finalistas. O governo do Estado e o Funcacau (Fundo de Desenvolvimento da Cacauicultura do Pará) trabalham bastante para termos cada vez mais um cacau de qualidade”, informa Lucas Vieira.

Valorização – Desde sua primeira edição, em 2018, o concurso vem se consolidando como estratégia de valorização da qualidade do cacau brasileiro. Tem adesão dos produtores dos estados que se tornaram referência no cultivo do fruto. O Pará se destacou desde a primeira edição, ao lado da Bahia e do Espírito Santo.

A produção do Pará foi destaque também na categoria “Varietal”, com o cacau de Uruará e Medicilândia. A análise de amostras será feita no período de 02 de outubro a 12 de novembro. No dia 22 de novembro será a final.

Os classificados do Pará na categoria Blend são: Ademir Venturin (Medicilândia); Hélia Félix de Moura (Medicilândia; João Rios de Souza (Novo Repartimento); José Antônio de Oliveira (Novo Repartimento); José Renato Preuss (Brasil Novo); Raimundo Silva (Uruará); Robson Brogni (Medicilândia); Valdemiro Broechl (Novo Repartimento) e Willian Paulo Broechl (Novo Repartimento).

Na categoria “Varietal” os classificados são Gilmar Batista de Souza (Uruará) e José Antônia de Oliveira (Novo Repartimento).