Diário de Profissões: criada por estudantes, série vai abordar escolha da profissão

Decidir por qual caminho seguir após a conclusão do ensino médio gera muitas dúvidas e acaba não sendo uma etapa muito tranquila. É comum escolher um curso de graduação e se sentir desconectado com a profissão ao longo da carreira. Para ajudar quem passa por isso, a série “Diário de Profissões” vai transmitir entrevistas com profissionais de várias profissões. O evento é gratuito e está previsto para ocorrer durante todos os sábados de outubro, à noite, pela internet.

Criado pelos estudantes da Universidade de São Carlos (UFSCar) Leonardo Cardoso de Oliveira e Gabriel Santos da Silva, ambos alunos do curso de Engenharia, a série tem como objetivo apoiar jovens que estão no ensino médio e em dúvida com a escolha da futura profissão.

As entrevistas estão marcadas para os dias 3, 10, 17 e 24 de outubro, sempre às 19 horas, e os idealizadores do Diário de Profissões conversarão com profissionais de diversas áreas, para que relatem o cotidiano de sua atividade profissional. Na ocasião, quem estiver assistindo poderá interagir fazendo perguntas. As inscrições para assistir às transmissões devem ser feitas no site do Diário de Profissões, onde também há mais informações sobre a iniciativa.

 

Teste vocacional também pode ajudar 

Além de buscar relato de profissionais atuantes na área em que desejam atuar, os estudantes que estão passando por esse momento de dúvida podem buscar respostas através de ferramentas como o teste vocacional

No geral, os testes vocacionais podem ser utilizados como um guia que vai apontar quais inteligências o indivíduo apresenta como dominantes em seu perfil e em quais cursos elas se encaixam. O teste pode ser feito com apoio do profissional de Psicologia ou pela internet.

A estudante do 3º semestre de Psicologia, Brenda Vaz, de 20 anos, aderiu ao teste vocacional on-line para decidir qual graduação iria cursar. Ela usou a ferramenta pela primeira vez antes de ingressar na faculdade de Direito, curso que ela abandonou no 2º semestre. Depois, usou novamente para confirmar se Psicologia era o curso ideal para ela. “Fiz diversos testes vocacionais, apareciam vários cursos, mas o que me encantou mesmo entre eles foi o de Psicologia”, conta a estudante.