Dia Nacional dos Profissionais da Educação chama atenção para valorização do coletivo

Hoje (06), comemora-se no Brasil o Dia Nacional dos Profissionais da Educação. A data é um convite à reflexão sobre a importância dos trabalhadores dessa área tão importante e pouco valorizada. Do porteiro ao diretor da escola, diversos profissionais estão envolvidos na comunidade educacional.

Para a professora de redação Carol Silveira, 30, que trabalha com Educação há 12 anos, é preciso valorizar toda a equipe, pois sem ela a educação não se faz. “Quando a gente entende a importância do profissional de educação, é preciso dizer que não é só o professor. Ele está na ponta do iceberg, mas existe todo um corpo docente que vai além da questão didática”, comenta.

A importância dos profissionais da educação ficou ainda mais evidente no atual cenário pandêmico. O isolamento social imposto pela pandemia pegou muita gente de surpresa, afetando rotinas e perspectivas de trabalho. Não foi diferente para quem trabalha acostumado com o piloto e o quadro e precisou se adaptar ao ambiente virtual.

Além de lidar com as demandas da categoria, os profissionais de educação também estão tendo que reinventar os processos de ensino, agregando o lado positivo das ferramentas educacionais digitais. Tal adaptação pegou muita gente de surpresa e impactou diretamente em um dos principais pontos do desenvolvimento educacional, que é a socialização desenvolvida entre os estudantes e professores.

“Transpor isso para o meio virtual é muito difícil. Então a aula, infelizmente, vira um ambiente um pouco hostil. O professor que está acostumado a olhar no olho do aluno, a interagir, a sorrir, fica sujeito a olhar apenas para si mesmo, tendo a câmera e tela do computador como espelho. Interagir com seus próprios slides é muito estranho”, comenta a professora Carol que coordena a plataforma Sala dos Professores.

Lançada recentemente pelo Educa Mais Brasil, a plataforma conta com um perfil no Instagram, o @saladosprofessores_oficial. “Estamos criando um espaço místico e colaborativo a favor da educação”, define a professora Carol, que está à frente do projeto que nasceu com a proposta de ser um ambiente fértil para troca de ideias e experiências que contribuam para a formação continuada dos professores, e também de todos os profissionais da educação.

“Nasceu para ser uma sala de conhecimento compartilhado. É uma transposição da sala dos professores presencial para o ambiente virtual, para que a gente possa trocar experiências, socializar, compartilhar dicas”, conclui a professora estendendo o convite a quem se interessa pela temática da educação.

 

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil