Debate sobre racismo ambiental abre programação de seminário de gestão ambiental em Belém

As injustiças sociais no meio ambiental em contexto racializado foi tema do primeiro dia do Seminário Desafios da Gestão Ambiental Integrada da Região Metropolitana de Belém e do I Encontro de Secretários de Meio Ambiente da Grande Belém, promovidos pela Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Belém (Semma).

A roda de conversas Racismo Ambiental e Valorização de Saberes Ancestrais debateu sobre a temática, que é classificada como uma carga desproporcional dos riscos, dos danos e dos impactos sociais e ambientais que acabam recaindo sobre os grupos étnicos mais vulneráveis, mostrando que nem mesmo a destruição do planeta ocorre de forma democrática.

A mesa foi mediada pela coordenadora da Coordenadoria Antirracista da Prefeitura de Belém (Coant), Elza Soares, e contou com a participação de representantes dos povos indígenas e tradicionais de matriz Africana: professora Laurenir Peniche, Nice Tupinambá, Mãe Nalva, Tomara Tembé e Karina Tupinambá.

Dar voz – Para a mediadora, o debate é de fundamental importância, principalmente para dar voz a esses povos que, diariamente, são vítimas de racismo ambiental.

“A iniciativa é maravilhosa, necessária, porque não se pode pensar na região metropolitana sem ouvir os saberes e os conhecimentos de uma população vulnerabilizada racialmente, socialmente, que são os povos indígenas, os povos negros, quilombolas e os negros em contexto urbano”, destaca Elza Soares.

“Eu vi como uma grande possibilidade da prefeitura ouvir essas populações no sentido de que esse conhecimento ancestral possa, de fato, se transformar em políticas públicas que contemplem esses saberes. Não é somente um discurso, é ação concreta com instrumentos que combatam tanto o racismo ambiental como o racismo religioso em Belém”, observa a coordenadora da Coant.

Saberes ancestrais – “A gente tá discutindo a gestão ambiental de uma grande metrópole, que é Belém, e estamos pontuando diversos temas sobre essa questão ambiental. Um deles é exatamente o racismo ambiental e a valorização dos saberes ancestrais. Este tema é pouco discutido em termos de políticos públicas, explica a coordenadora da Coordenação de Educação Ambiental e Desenvolvimento de Comunidades da Semma Belém, Cláudia Kahwage.

“A valorização dos saberes, práticas e produtos ancestrais servem pra gente afirmar nossa identidade amazônica como um povo multiétnico”, completa Cláudia Kahwage.

Inclusão – Cláudia também ressalta o papel que tem sido feito pela Semma para a inclusão desses povos em políticas públicas municipais da capital paraense. “Hoje a gente deu voz aos segmentos que a gente vai trabalhar em parceria na educação ambiental do município, que são os povos indígenas e os povos tradicionais de matriz africana”.

“Nesse primeiro dia a gente tá escutando as demandas e perspectivas deles e toda essa questão que eles sofrem, seja no racismo ambiental ou estrutural. O importante é isso: a gente ouvir e dar voz para que eles se expressem e que, a partir dessa voz, a gente possa constituir as nossas políticas públicas municipais indigenistas e voltadas, também, para o segmento afro-brasileiro, afro-amazônico, que eles se autoidentificam como povos tradicionais de matriz africana”, complementa Cláudia Kahwage.

Natural – Como fruto do evento, o secretário municipal de Meio Ambiente, Sérgio Brazão, espera que o tema se torne algo natural em todos os municípios da grande Belém e que, futuramente, a proporção se torne ainda maior, colocando um fim ao racismo ambiental.

“Estamos aqui trabalhando para que todos os secretários de meio ambiente dos municípios da RMB e, quem sabe, de todo o Estado se sensibilizem e passem a adotar como algo natural a manifestação cultural ou religiosa de qualquer origem para que essas pessoas se sintam incluídas e não combatidas. E, assim, o racismo ambiental deixará de existir”, afirmou o secretário.

O estudante de engenharia florestal, Gabriel de Queiroz, esteve presente no evento e afirmou que se sentiu satisfeito com o conteúdo compartilhado durante a roda de conversas.

Combate – “Esse seminário é muito importante para nós estudantes, porque a gente consegue entender a relação entre o social e a nossa profissão. A Prefeitura de Belém, juntamente com o secretário Sérgio Brazão, está fazendo um ótimo trabalho, desenvolvendo esse tipo de debate pra que a gente consiga entender como esse racismo ambiental está atuando em nossa vida e como podemos combatê-lo. O debate foi muito esclarecedor e agradou de uma forma muito importante para todos nós”, disse o estudante.

A programação dos dois eventos segue nesta sexta-feira, 18, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa). Entre os temas que serão abordados ao longo do dia estão a gestão dos resíduos sólidos e soluções ambientais para a RMB, gestão das bacias hidrográficas da grande Belém e a gestão de áreas protegidas e conservação da biodiversidade.

Confira a programação completa desta sexta-feira, 18:
– 9h às 17h – Expofeira de Belém Economia Circular
Reciclagem e Reaproveitamento de Resíduos
Hall da Fiepa – Av. Quintino Bocaiúva, 1588, Nazaré

– 9h às 9h30 – Mesa de Abertura do Seminário
Edmilson Rodrigues – Prefeito de Belém
Sérgio Brazão e Silva – Secretário de Meio Ambiente de Belém
Mauro O’de Almeida – Secretário de Meio Ambiente do Estado do Pará
Elcio Ribeiro – Presidente do Fórum de Secretários Municipais de Meio Ambiente da Região Norte

– 9h30 às 10h – Palestra Magna:
Ordenamento Territorial e Gestão Ambiental na Região Metropolitana de Belém
Dr. Juliano Ximenes – UFPA
Núcleo Belém/Observatório das Metrópoles

– 10H40 às 11h10 – Palestra Gestão das Bacias Hidrográficas da Grande Belém
Dr. Carlos Alexandre Bordalo – UFPA

– 11h30 às 12h – Palestra Horizontes da Educação Ambiental na Grande Belém
Dra. Maria Ludetana Araújo – UFPA – Rede Paraense de Educação Ambiental

– 14h às 14h30 – Palestra Desafios de Criação e Gestão de Áreas Protegidas e Conservação da Biodiversidade da Região Metropolitana de Belém
Dra. Marlucia Martins – MPEG

– 15h10 às 15h40 – Palestra Gestão Integrada de Resíduos e Soluções Ambientais para RMB
Victor Ximenes – SESAN – Prefeitura Municipal de Belém

– 16h às 19h – Encontro dos Secretários de Meio Ambiente da Região Metropolitana de Belém
– 19h- Cerimônia de Encerramento

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui