Consulta pública sobre plano ambiental do SES da Bacia da Estrada Nova acontece nesta sexta-feira

Consulta Pública sobre Plano Ambiental do SES da Bacia da Estrada Nova terá live nesta sexta-feira Os moradores do Combu foram consultados pela primeira vez, também numa reunião presencial no ano passado

A Prefeitura de Belém, por meio do Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), promove uma live nesta sexta-feira, 18, às 18h, por meio do site https://sesbaciaestradanova.belem.pa.gov.br, sobre o Plano Ambiental do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) da Bacia da Estrada Nova, com transmissão pelo YouTube da Prefeitura.

A consulta pública online sobre o SES iniciou pela Prefeitura no dia 1º de fevereiro e será encerrada no próximo domingo, 20. Uma consulta presencial está sendo realizada na tarde desta quinta-feira, 17, no Boteco da Ilha, na ilha do Combu.

No site https://sesbaciaestradanova.belem.pa.gov.br estão sendo disponibilizadas, para consulta da população, todas as informações sobre o Projeto e o Plano de Controle Ambiental do SES. Quem quiser participar também pode fazer perguntas pelo site.

É a segunda consulta pública que a Prefeitura realiza sobre o SES da Bacia da Estrada Nova. A primeira ocorreu de 4 a 22 de outubro de 2021, com transmissões pela internet e reunião presencial na ilha do Combu, no dia 14 de outubro de 2021, e transmissão ao vivo no dia 15 de outubro de 2021, direto do Promaben.

SES – Com uma vazão média de 143,26 L/s (Litros por segundo), o SES da Bacia da Estrada Nova terá uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) com capacidade de tratar 10 milhões de litros de esgoto sanitário por dia.

O rio Guamá vai deixar de receber essa carga diária de esgoto sanitário, atualmente sem tratamento algum, a partir do ano que vem, quando entrará em funcionamento o Sistema que a Prefeitura começará a implantar este ano.

O SES da Bacia da Estrada Nova terá ainda estações elevatórias de esgoto e redes de esgoto com ligação direta com as casas feitas pela Prefeitura, sem custo para os moradores.

O Sistema vai atender 84 mil moradores do bairro do Jurunas e parte dos bairros de Batista Campos, Cidade Velha e Condor, na Sub-bacia 1, incluindo a Orla de Belém e a área do Miolo do Jurunas.

Os moradores da ilha do Combu, que vivem do turismo, também serão beneficiados com a despoluição do rio Guamá.

Todo o esgoto dessa área será tratado antes de ser lançado no rio Guamá, por meio de um emissário (tubulação) subaquático com um quilômetro de extensão.

O projeto tem financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) com contrapartida da Prefeitura de Belém e tem prazo de término para o segundo semestre de 2023.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui