Conselho da Cidadania se reúne para debater o sistema BRT em Belém

Com o desenvolvimento da cidade de Belém, a mobilidade urbana vem se tornando um dos grandes desafios da capital paraense, sendo o tema escolhido para debate entre os membros do Conselho da Cidadania. Por isso, o sistema de ônibus de trânsito rápido, o Bus Rapid Transit (BRT), foi sugerido como pauta pelos conselheiros para a reunião ordinária, que ocorreu na tarde desta segunda-feira, 25.

A superintendente Executiva de Mobilidade Urbana de Belém, Ana Valéria Borges, foi convidada para apresentar o projeto do sistema de transporte público coletivo da capital, que, segundo ela, prevê uma rede de transporte integrada, conectando as áreas de expansão, transição e central da cidade.

Ana Valéria Borges também destacou a necessidade desse tipo de debate. “A apresentação do projeto de licitação do sistema de transporte público coletivo por ônibus de Belém ao Conselho da Cidadania, além da consulta pública ao projeto, disponibilizada à sociedade, amplia o conhecimento e contribui para a transparência, participação popular e controle social da futura licitação de transporte da nossa capital”, acrescentou.

Análise –  Para o coordenador Municipal de Turismo de Belém, André Cunha, são importantes as discussões sobre a obra, em diversos âmbitos, como o desenvolvimento urbanístico da estrutura na construção civil, até uma análise detalhada da operação do BRT, abordando desde a atuação do transporte público até como passará a circular, quando for iniciada a interligação intermunicipal do sistema de transporte BRT.

Desafios – As cidades estão se expandindo em um ritmo cada vez mais veloz e a urbanização é uma tendência, gerando novos desafios em relação à forma de deslocamento da população, o serviço de transporte público e o intenso tráfego de veículos.

“O aprimoramento das vias urbanas e o investimento em transporte coletivo de qualidade também são ações onde pensamos a cidade e trabalhamos no desenvolvimento de Belém e na qualidade de vida da comunidade local”, pontuou a presidente do Conselho da Cidadania, Zélia Amador de Deus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui