Deste o dia 04/11, o Sistema BRT Belém teve uma série de novidades. A inauguração do Terminal Maracacuera, que receberá os ônibus articulados do BRT, como também a chamada linha Troncal, com ônibus padrón, com capacidade para 83 passageiros, com portas dos dois lados que permitem que seja feito embarque e desembarque, nas paradas comuns, e também nas estações BRT.

Estes veículos circularão inicialmente em duas linhas.

  • Maracacuera – Presidente Vargas, sai do Terminal Maracacuera até o Terminal São Brás, pela canaleta exclusiva do BRT, e prossegue até a área da avenida Visconde de Souza Franco, pela pista comum.
  • Tapanã – Ver-o-Peso, sai do bairro do Tapanã e entra na canaleta exclusiva no Terminal Tapanã, de onde segue até o Terminal São Brás, passa para a pista comum e faz itinerário até o Ver-o-Peso. Nos dois casos, o usuário paga uma única passagem.

O horário de atendimento do Sistema BRT nas estações é das 6h às 23h30, de segunda a sábado. Nesta etapa, as linhas troncais não acessarão o Terminal Mangueirão, garantindo mais velocidade a quem fez o embarque nos terminais Maracacuera e Tapanã.

Algumas linhas de ônibus começarão a ser transformadas em linhas alimentadoras, ou seja, elas vão do bairro de origem até o Terminal Maracacuera e retornam, não indo mais até São Brás ou ao centro de Belém. O usuário que usar nessas linhas alimentadoras fará a integração no Terminal Maracacuera, podendo embarcar nos ônibus BRT ou nas linhas troncais. O mesmo vale para o sentido inverso, para as linhas alimentadoras que seguem até os bairros.

A mudança começa pela linha Paricás – Águas Negras – São Brás, seguida pelas linhas Outeiro/Brasília – São Brás, Outeiro/Itaiteua – São Brás e Fama – São Brás. Posteriormente, outras linhas também passarão pela mudança, integrando nos terminais Maracacuera, Tapanã, Mangueirão e São Brás. Outra mudança ocorrerá com parte da frota da linha Tapanã – Ver-o-Peso, que será feita em ônibus padrón, em todo o seu itinerário, desde o final da linha no Tapanã e entrando na canaleta exclusiva a partir do Terminal Tapanã. A outra parte da frota continuará em ônibus comum que não entrará na canaleta exclusiva.

O cartão de passagem

Para fazer a integração ou transbordo entre as linhas alimentadoras e os veículos BRT ou as linhas troncais, o usuário deve ter um cartão que dará acesso a este segundo embarque sem pagar uma nova passagem. Quem possui Vale Digital, Passe Fácil Sênior ou Passe Fácil Especial também fará o acesso diretamente. Quem possui o cartão Passe Fácil Estudantil (meia passagem) precisará colocar créditos em seu cartão.

Quem não possui nenhum desses cartões precisará adquirir o Cartão Expresso, que pode ser comprado no valor de R$ 4 e, alimentado em qualquer estação do sistema BRT com o valor que o usuário desejar.

Esse sistema de cartões é fundamental, não só para a integração, como para o embarque de nas linhas troncais em direção ao centro de Belém, fora da canaleta, pois não haverá presença do cobrador no veículo. Quem optar por embarcar nas linhas troncais fora da canaleta e depois quiser fazer o transbordo para a outra linha troncal ou para os ônibus BRT pode fazer a integração física em qualquer terminal ou estação.

Ao todo, 65 ônibus padron irão compor as linhas troncais, circulando da canaleta exclusiva ao centro de Belém até o final do ano. O número de veículos articulados BRT, que circula atualmente, também aumenta de nove, para 15, sendo nove com origem no Terminal Maracacuera e seis no Terminal Tapanã