Chefs de Mosqueiro criam pratos exclusivos para Festival de Gastronomia das Ilhas

Aldifax Peralta, da barraca Camboeiro, preparou o prato "Dourada do Matapi", um escabeche preparado com caldo de camarão; um bolo red de sobremesa e muito mais. "Estou ansiosa pela presença do público para saborear a culinária de Mosqueiro".

O Festival Gastronomia das Ilhas – edição Mosqueiro, agendado para os dias 14 e 15 de maio, está mobilizando as cozinhas dos principais restaurantes do distrito. Os chefs têm o desafio de criar um prato exclusivo para compor o cardápio e atrair o público pelo sabor, preço e tradição. O combo completo terá entrada, prato principal e sobremesa.

O catálogo com as receitas das delícias está sendo finalizado nesta sexta-feira, 29, com a última rodada de fotografias e vídeos dos chefs participantes. Mais de uma dezena de estabelecimentos de Mosqueiro, entre novos e tradicionais, estão envolvidos na programação. O catálogo será publicado em https://gastronomiadasilhas.belem.pa.gov.br/

O Festival é promovido pela Prefeitura de Belém, por meio da Companhia de Desenvolvimento Metropolitano de Belém (Codem), Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur) e Universidade da Amazônia (Unama), com apoio da Agência Distrital. O evento reaquece a cadeia econômica do turismo e da gastronomia, aproveitando a flexibilização do uso de máscara em ambientes abertos, a partir do avanço da vacinação na capital paraense e a proximidade do verão, quando o balneário vira point para milhares de visitantes em busca das praias.

Segundo o diretor-presidente da Codem, Lélio Costa, o evento também faz parte das condicionantes para manter o título de cidade de gastronomia criativa concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), em 2015.

“Nosso trabalho vai além da promoção do evento, ele é avaliado por outros aspectos mais técnicos junto a organismos internacionais e está associado à tradição, aos costumes e o uso de elementos remanescentes da ancestralidade do povo ribeirinho de Belém”, explica Lélio Costa.

Festival será expandido 

O Festival Gastronomia das Ilhas chega a Mosqueiro após ter passado pelo Combu, ilha mais próxima da capital paraense, em 2021. “Depois vamos seguir para Cotijuba e Outeiro”, explica Lélio Costa que, nesta sexta-feira, 29, estará em Mosqueiro, acompanhando as ações, em companhia da agente distrital, Vanessa Egla.

Em Mosqueiro, os preparativos começaram há quase dois meses com realização de cursos na sede da Agência Distrital. Nesta fase, foram repassadas orientações sobre precificação e dicas para criação dos pratos, manuseio de alimentos, combate a incêndios e primeiros socorros, atendimento ao turista, preservação ambiental e cuidados com lixo.

Mais de uma dezena de estabelecimentos das regiões das praias de Farol, Chapéu Virado, Ariramba e Paraíso estão cadastrados no circuito. Os endereços serão identificados com material visual, aventais dos participantes e os veículos das empresas que estiverem fazendo linha para bucólica.

Expectativa dos participantes

Os chefes de cozinha dos restaurantes participantes já estão vivenciando a expectativa para o festival. As duas primeiras a mostrarem suas criações foram as chefs Paula Fernandes, do Restaurante Moqueio, do Hotel Paraíso; e Aldifax Peralta, da barraca Camboeiro, também localizada na praia do Paraíso. O peixe foi à base dos pratos.

“O festival vem mostrar a riqueza da nossa culinária mosqueirense, eu estou muito feliz em poder participar”, disse a chef Paula Fernandes, graduada em Gastronomia pela Universidade da Amazônia com especializações em São Paulo e há 26 anos à frente do negócio da família. “Nossa clientela vai saborear o prato especial do festival, mas também nosso menu que estará disponível, também”, completou.

Já a chef Audifax Peralta, também graduada pela Universidade da Amazônia, disse que aguarda um bom público. “Estamos muito felizes pelo evento e aguardando com bastante ansiedade porque é a primeira vez que teremos uma programação tão especial e que valoriza nossa culinária”, destaca a chef, que apreendeu a cozinhar com a avó. “Sou mosqueirense nascida e criada e tenho muito orgulho da nossa culinária raiz”, completou.

Todas as receitas e fotos dos pratos estarão disponíveis para consultas na semana que antecede ao festival.

Serviços:

Restaurantes participantes:

Restaurante Moqueio – Hotel Paraíso
Barraca Camboeiro – Paraíso
Restaurante Tropical – Paraíso
Restaurante Paraíso – Paraíso
Barraca do Gringo – Paraíso
Restaurante Cozinha da Praia – Paraíso
Restaurante Aconchego – São Francisco
Barraca do Toda – Ariramba
Pinguim – Chapéu Virado
Peixaria do Antônio – Chapéu Virado
Barraca K-Tispero – Chapéu Virado
Barraca Samambaia – Farol
Jurubeba – Ariramba
Jurubeba Restô – Ariramba
Hotel Farol – Praia do Farol.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui