Bora Belém ajuda a amenizar a extrema pobreza de famílias da capital paraense

Um dos principais objetivos do programa Bora Belém é ajudar pessoas que se encontram em extrema pobreza, em vulnerabilidade. Atender principalmente mulheres com um, dois ou até mesmo seis filhos. O benefício busca amenizar a dor da fome e angústia de não ter alimento para dar aos filhos. O Bora Belém é um programa de renda cidadã da Prefeitura Municipal de Belém em cooperação com o governo do Estado do Pará.

Uma angústia que Gisele Machado França, 33 anos, sentia até alguns dias atrás, com os quatro filhos, que residem em uma casa de madeira com quatro compartimentos no bairro da Terra Firme.   

Gisele conta que que recebeu com surpresa a notícia de ter sido contemplada com o benefício.  Ela ressalta que soube da criação do Bora Belém pela Prefeitura Municipal e que o pessoal da Fundação Papa João XXIII (Funpapa) foi até à sua casa fazer uma visita e atualizar seu cadastro.

“Eles falaram que iam me cadastrar no programa Bora Belém e que era pra eu ficar atenta, que poderiam me ligar. Alguns dias depois, eles me ligaram informando que eu tinha sido aprovada”, informou Gisele.
 
Foi um grande alívio para Gisele com os quatros filhos, Kauane Vitória, de 14 anos; Cássio Daniel, 13; Talita Priscila, 11, e a caçula Taila França, 9. A família, que até final de fevereiro não tinha  nenhum auxílio, recebeu com alegria e emoção a notícia da aprovação do benefício e pagamento para a segunda semana do mês de março.

Benefício gera esperança às famílias em vulnerabilidade

A mãe de quatro filhos relatou que a situação financeira da família era complexa e se complicou ainda mais com a pandemia. O surgimento do vírus fez com que as vendas de produtos de catálogos, à qual se dedicava e tirava o sustento dos filhos, fosse encerrada.

A família de Gisele ficou esperançosa quando a equipe da Prefeitura de Belém foi buscá-la para levar até o banco para abrir a conta e receber a primeira parcela do programa municipal Bora Belém. A confirmação do benefício foi anunciada dia 8 de março. 

Ela já recebeu a primeira parcela de R$ 450 reais e aguarda o cartão do Banco do Estado do Pará (Banpará) para sacar mensalmente os valores do benefício nos próximos meses.

“É uma imensa ajuda que chegou para fortalecer, pelo menos por algum tempo para ajudar, para a gente ter uma calma. Eu sei que vou ter todo mês aquele valor fixo e que vou poder contar com algo que antes eu não poderia contar, que eu não tinha”, explica emocionada, Gisele. Ela ressalta, que a prioridade para o recurso será garantir alimentação da família.

Mesmo diante das dificuldades financeiras e estruturais, Gisele Machado leva esperança ao próximo, à comunidade do bairro da Terra Firme. Lá ela participa de um trabalho social, onde auxilia e orienta mais de 30 crianças que praticam Jiu-Jitsu. O trabalho social também floresce o sonho da jovem mãe de fazer um curso superior. “A pedagogia é um sonho na minha vida”, confessa em lágrimas. 

Bora Belém – Na última segunda-feira, 8, beneficiárias do programa Bora Belém receberam a primeira parcela da renda cidadã. A iniciativa da Prefeitura de Belém, em cooperação com o governo do Pará, vai garantir um benefício de até R$ 450 às famílias em situação de pobreza, extrema pobreza e em vulnerabilidade social. Por meio do CadÚnico, a Funpapa identifica as famílias que têm direito à renda cidadã.

O valor do benefício pode chegar no valor máximo de R$ 450, seguindo três critérios: mulheres com um filho receberão R$ 150, com dois e três filhos, receberão R$ 300 e com quatro ou mais filhos terão direito a R$ 450.