Bolo-Rei e o Natal português

A origem do Bolo-Rei nos leva a interpretação de histórias e mitos que nos remetem a tempos do nascimento do Menino Jesus, quando atos políticos opinaram sobre a denominação que chegou no século XX firmando-se com o

nome que é conhecido atualmente. Alguns historiadores entendem que foram os 3 reis Magos. Gaspar,

Belchior e Baltazar que teriam dado esse nome de Bolo-Rei, como símbolo dos presentes oferecidos ao Menino Jesus.

Manuscritos provam que em Roma nos festejos das Saturnais, durante as campanhas para eleição do Rei da Fava, os romanos tinham o costume de colocar uma fava num bolo que ao ser sorteado prendia as atenções dos participantes para saber quem era o contemplado, pois nesse jogo, de imediato era coroado o Rei da Fava.

A celebração considerada pagã, incomodou a Igreja Católica que associou o referido jogo característico do mês de Dezembro, à Natividade dia 25, estendendo-se à Epifania a 6 de Janeiro. A Espanha mantém a tradição de

realizar os seus festejos a 6 de Janeiro – Dia de Reis, diferente de outros países que preferem Dezembro.

Na França havia uma tradição de que os cristãos deveriam comer 12 Bolos-Reis, entre o Natal e o dia de Reis na festa celebrada na corte dos Reis franceses. Para muitos estudiosos, a denominação de Bolo-Rei, fixou-se com esse nome em homenagem a Luiz XIV, Rei da França, tendo o nome sido abolido com a queda da Revolução Francesa em 1789.

No ano de 1869, chega a Lisboa um bolo confeccionado pelo confeiteiro Gregório, conforme a receita enviada por Balthazar Castanheiro Junior, procedente de Toulouse (França). Foi o primeiro Bolo-Rei vendido na Confeitaria Nacional, em Portugal no estabelecimento que mantém a tradição até a presente data. A cidade do Porto após 20 anos, vende pela primeira vez o Bolo-Rei, na Confeitaria Cascais, cujo proprietário Francisco Júlio Cascais

trouxe a receita da cidade de Paris.

Com a proclamação da República Portuguesa em 1910, houve muitas divergências sobre a manutenção ou não do nome Bolo-Rei. Colocado em plebiscito, a vontade do povo prevaleceu, permanecendo a denominação primitiva. Portugal superou os problemas, e mantém-se a tradição da iguaria que se tornou indispensável na mesa natalina, enriquecendo desde a Ceia na noite de 24 de Dezembro até a Festa dos Reis Magos, no dia 6 de Janeiro.

O Governo de Portugal preocupado com a segurança das crianças, proibiu a colocação da Fava no referido Bolo-Rei. A iguaria é presença obrigatória na mesa de Natal dos portugueses por mais humilde que seja a família, mantendo-se a tradição cristã nascida no século XIX.

Vale confeccionar o tradicional manjar natalino!

Eis a receita do Bolo-Rei

750g – Farinha; 30 g – Farinha de trigo; 150 g – Manteiga; 150 g – Açucar; 150 g – Frutas cristalizadas; 150 g – Frutas secas; 04 – Ovos; Raspa de limão; Raspa de laranja; 100 ml – Vinho do Porto; 01 colher de sobremesa de sal

Como preparar

Picar algumas frutas e deixar de molho no Vinho do Porto. As restantes deixar para enfeitar o bolo, quando pronto. Dissolver o fermento em 100ml de água morna, adicionar 01 xicara de farinha de trigo (sem fermento) e deixar fermentar por 15 minutos em temperatura ambiente. Bater a manteiga, o açucar, as raspas de limão e laranja; juntar os ovos batidos e a massa do fermento. Quando estiver ligado adicionar o resto da farinha e o sal. Amassar até ficar elástica e macia e misturar as frutas.

Em seguida, moldar a massa no feitio de uma bola e polvilhar a forma com farinha, tapando-a com um pano. Deixar fermentar em temperatura ambiente urante 5 horas. Quando a massa dobrar o volume, colocar no tabuleiro, fazer

um buraco no centro e deixar fermentar por mais de 1 hora.

Pincelar o bolo com a gema, enfeitar com frutas cristalizadas inteiras, torrão de açucar, frutos secos, e levar ao forno quente. Depois, pincelar com geleia diluída num copo de água quente. Deixar esfriar, levar para mesa, servir e saborear à vontade.

Aos leitores deste espaço, formulo os melhores votos de Feliz Natal/2018 e Próspero Ano Novo de 2019.

*Correspondente em Portugal