Boas práticas na produção de Cacau em Parauapebas

Uma equipe da Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror) esteve nesta segunda e terça-feira, 9 e 10, em Medicilândia/Pará, considerada a capital do cacau no Brasil para adquirir experiências que serão úteis para o desenvolvimento da agricultura familiar no município, por meio da implantação da cultura nos Sistemas Agroflorestais (Saf’s) e projetos de Fruticultura.

A propriedade do agricultor Daniel Souza, por exemplo, chega a produzir 14 mil pés de cacau, o que pode render até 6 kg de amêndoa por planta. Ele também desenvolve e comercializa mudas melhoradas para o plantio.

A experiência do produtor Elido Trevisan vai além. Ele produz 50 mil plantas que rendem 90 toneladas e aproveita o cacau 100% na fabricação de polpa, mel, geleia e artesanato. A equipe também conheceu a Cooperativa CacauWay, renomada por produzir o Chocolate da Amazônia.

Ela recebe a produção dos cooperados, realiza o beneficiamento da amêndoa, produz vários tipos de chocolate e outros produtos derivados que são comercializados para todo o Brasil e também exportados para o exterior.

“A CacauWay é nacionalmente conhecida pela fabricação do cacau fino, uma espécie de cacau gourmet, diferente dos chocolates tradicionais que conhecemos e com um grau elevado de pureza. Nesta visita, aprendemos o processo completo de industrialização, desde o beneficiamento à fabricação.

Então, entendemos o que torna este chocolate diferente dos demais”, explica o engenheiro agrônomo, Geovani Mesquita. O secretário da Sempror, Elson Cardoso, também acompanhou a visita técnica que possibilitou o conhecimento dos métodos utilizados nas propriedades que produzem Cacau em larga escala.

“A implantação desse tipo de cultura em Parauapebas é inovadora e vai garantir o aumento da renda do homem do campo, devido a variedade de derivados que o cacau pode gerar. É um investimento possível e que vai diversificar e alavancar a produção rural no município”, pontuou o secretário.

Em novembro, a Prefeitura já havia adquirido 40 mil sementes de alto padrão genético na Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), em Pacajá/Pará. Nesta quarta-feira, 10, mais 50 mil sementes foram adquiridas para serem introduzidas na produção rural em 2020.