Aplicativo da Sespa para celular ultrapassa 10 mil downloads

Resize

O aplicativo móvel para smartphone sobre Manejo Clínico de Acidentes por Animais Peçonhentos, criado em agosto de 2013, pelo Núcleo de Tecnologia da Informação e Informática em Saúde (NTIIS), da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), já chegou a marca de 10.021 mil downloads realizados.

O aplicativo foi o pioneiro no país entre softwares desenvolvidos para telefones celulares voltados para o setor de saúde. Criado pela Sespa em parceria com o Centro de Informações Toxicológicas (CIT-Belém), do Hospital Universitário João de Barros Barreto, o programa facilita o acesso dos profissionais de saúde às orientações para o atendimento adequado e imediato às vítimas em casos de acidentes com animais peçonhentos. Uma vez baixado no celular, o conteúdo fica à disposição dos profissionais em qualquer lugar e a qualquer hora.

O aplicativo foi desenvolvido pelos analistas de sistemas Ivo César Alencar e Luiz Fernando Covre. Utilizando tecnologia de codificação web, a dupla adaptou o conteúdo sobre Manejo Clínico de Acidentes por Animais Peçonhentos para a linguagem de internet, permitindo que ele possa ser baixado para smartphones e acessado em qualquer lugar do mundo.

O coordenador do NTIIS da Sespa, Marcos Silva, lembra que o produto foi o primeiro do gênero voltado para a saúde pública e desenvolvido para smarthphones. Para outro técnico do Núcleo, Roberto Amanajás, a tecnologia é interessante ao profissional de saúde por facilitar a consulta pelo telefone. “Hoje, já temos esse nosso trabalho divulgado pela secretaria estadual de Rondônia, mas o aplicativo possui domínio público e pode ser modificado para acrescentar informações específicas de cada região”, explica.

O aplicativo está disponível para download no site da Sespa e, por enquanto, só pode ser baixado do Google Play para smartphones que dispõem do sistema Android. Além dele, estão disponíveis outros três aplicativos: o DengueAPP; que traz informações sobre a prevenção, classificação de risco e manejo de pacientes com o vírus da dengue; o AidsAPP, com informações da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida causada pelo vírus HIV, e o BelezAPP, um Guia Técnico para Profissionais criado com o propósito de subsidiar e garantir a qualidade de saúde dos que cuidam da beleza, os profissionais do embelezamento, e também daqueles que buscam realçar a aparência.

Mozart  Lira
Secretaria de Estado de Saúde Publica