Somália é alvo de dois novos ataques a bomba após pior atentado da história

730x250

A Somália voltou a ser alvo de dois ataques praticamente simultâneos na capital, Mogadíscio, duas semanas após sofrer o pior atentado de sua história recente, que deixou mais de 350 mortos.

A primeira explosão teria sido causada por um carro bomba que invadiu um hotel, enquanto que a segunda ocorreu logo depois, perto de um antigo prédio do governo.

Autoridades do país afirmaram à agência de notícias Reuters que militantes ocuparam o hotel após a explosão.

O número de vítimas ainda não é conhecido.

No entanto, serviços de emergência da cidade informaram que atenderam 15 feridos, além de contabilizarem “muitos mortos”.

Segundo as autoridades, o carro derrubou os portões do Hotel Nasa Hablod Two antes de explodir. A explosão foi ouvida por toda a cidade.

“É um hotel movimentado, frequentado por políticos, militares e civis”, disse à Reuters o major Abdullahi Aden.

A segunda explosão teria acontecido 1h30 depois, perto de um antigo prédio do governo.

Em entrevista à agência de notícias AFP, o policial Ibrahim Mohamed disse: “Havia um outro micro-ônibus lotado de explosivos que explodiu perto de uma interseção”.

Mogadíscio ainda está se recuperando do atentado a bomba que sofreu há duas semanas. O ataque deixou pelo menos 358 mortos e 56 desaparecidos.

Nenhuma organização extremista reivindicou até agora a autoria do atentado, mas o governo acusou o grupo al-Shabab, ligado à al-Qaeda, de envolvimento. O grupo nega.

BBC Brasil – Primeira página

COMPARTILHAR