Professores da PUC-SP estão em Belém para firmar parcerias e criar uma Sala Amazônia na Biblioteca Digital Cesima

Por: Revista Amazônia

O professor José Luiz Goldfarb, diretor da Educ – editora da PUC-SP, está em Belém. Veio à cidade para encontros do Cesima – Centro Simão Mathias de História da Ciência, da PUC-SP, com o Arquivo Público do Estado no Museu Paraense Emílio Goeldi. Já foram realizadas várias  reuniões, dentro de um projeto de incluir na Biblioteca CESIMA DIGITAL de um Acervo Amazônico (uma Sala Amazônica com materiais das viagens europeias pela Amazônica). Está em Belém ao lado das professoras Ana Maria Alfonso-Goldfarb (coordenadora  do Cesima) e Marcia Ferraz (vice coordenadora do Cesima).

José Luiz Goldfarb é diretor da Educ – editora da PUC-SP, presidente da Cátedra de Cultura Judaica da PUC-SP, curador da FliPUC (nova feira anual de livros de São Paulo), produtor e apresentador do programa “Nova Stella” da TVPUC, professor e pesquisador da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), vice coordenador do Programa de Estudos Pós-graduados em História da Ciência (após ter sido coordenador por quatro anos) e coordenador de Relações Institucionais do Cesima. Foi por 22 anos o curador do Prêmio  Jabuti, o principal da literatura brasileira. No Arquivo Público os docentes foram recebidos pelo historiador Nelson Sarjad, pesquisador do Museu Paraense Emílio Goeldi; pela chefe do serviço da Biblioteca, Andréa Assis; e pela bibliotecária Olímpia Reis Resque. Os professores também visitaram o Centro Histórico de Belém e outros arquivos da Cidade que possuem Obras e Documentos sobre a Amazônia e os viajantes.

O Centro Simão Mathias de Estudos em História da Ciência, CESIMA/PUC-SP, congrega pesquisadores assim como estudantes de graduação e pós-graduação, de diversas áreas e instituições. Localizado no campus Marquês de Paranaguá da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, objetiva promover estudos centrados na História da Ciência (veja ao final do release o perfil completo de Goldfarb).

Sobre o Cesima – Desde seu estabelecimento, em 1994, o Cesima-PUC-SP organiza seminários, palestras e oficinas, além de receber pesquisadores do Brasil e do exterior. Ademais, graças ao apoio da Fapesp, do CNPq e da PUC-SP, mantém um Centro de Documentação em Multimídia, que inclui equipamentos para a leitura e digitalização de fontes primárias (particularmente em microformas) para posterior armazenamento em formato digital e consulta online.

Os resultados desses projetos de pesquisa são concretizados por meio da implementação de três eixos. Um deles referente à biblioteca virtual, um segundo à realização de intercâmbios com centros de pesquisa no Brasil e no exterior, e ainda, um terceiro, relativo à publicação de trabalhos tanto na série Selo Simão Mathias como em outros meios.

A biblioteca virtual está constituída de documentos impressos e manuscritos, adquiridos como microformas (depois digitalizadas) ou já na forma digital, a partir de pesquisa em acervos documentais especializados. O acervo hoje conta com dezenas de milhares de obras em estreita ligação com os projetos dos pesquisadores envolvidos.

Os intercâmbios vêm acontecendo tanto por ocasião de saídas de pesquisadores a outros centros através de seminários, encontros de trabalho e pesquisas em acervos especializados; como também por meio da vinda de pesquisadores desses centros ao CESIMA.

As publicações têm sido decorrentes dos levantamentos e pesquisas em estreita ligação com os dois eixos anteriores. Nesse sentido, acontecem tanto publicações conjuntas sobre um tema específico, quanto coletâneas de trabalhos individuais.

Sobre José Luiz Goldfarb Possui graduação em Física pela Universidade de São Paulo (1978), mestrado em Filosofia e História da Ciência – McGill University, Canadá (1980) e doutorado em História da Ciência pela Universidade de São Paulo (1992). Atualmente é diretor da EDUC (editora da PUC-SP), presidente da Cátedra de Cultura Judaica da PUC-SP, curador da FliPUC (nova feira anual de livros de São Paulo), produtor e apresentador do programa “Nova Stella” da TVPUC e professor e pesquisador da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), vice coordenador do Programa de Estudos Pós-graduados em História da Ciência (após ter sido coordenador por quatro anos).

É assessor geral da Presidência da Associação Brasileira ‘A Hebraica’ de São Paulo, onde também dirige a Sinagoga do Clube e coordena o culto. Também atua nas áreas de Cultura e Comunicação, onde coordena projetos e eventos como o Festival de Cinema Judaico de São Paulo. É coordenador do projeto #Rede MIS, no Museu da Imagem e do Som de São Paulo, promovendo eventos que debatem a ciência e tecnologia, como o CineCiência. É membro honorário da Academia Paulista de Educação; diretor do KKL Brasil, entidade ecológica israelense, e membro do conselho deliberativo da Associação Amigos do Museu Judaico de São Paulo. Goldfarb tem experiência na área de História, com ênfase em História das Ciência, onde atua especialmente nos seguintes temas: história da ciência e ciência no século XVII, influências herméticas em Isaac Newton, ciência e religião, história da ciência no Brasil; bibliotecas públicas, políticas públicas de promoção do livro e da leitura, judaísmo, cinema, elaboração, produção, viabilização e implantação de projetos e eventos culturais, e gestão de presença em redes sociais.

É convidado constantemente para dar palestras e mediar debates, assim como para participar de festas literárias para transmitir on-line os eventos, via twitter e facebook. Coordenou, de 2003 a 2010, a criação de bibliotecas em cerca de 100 cidades de São Paulo, pelo programa “São Paulo, um Estado de Leitores”. De 2006 a 2011, coordenou o programa Letras de Luz em Tocantins, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul, além da região do Vale do Paraíba. Foi coordenador do Prêmio Jabuti, maior prêmio da literatura do País, por 22 anos.

variedades – Revista Amazônia – Muitas Amazônias uma só revista

COMPARTILHAR