Professora de Castanhal vence etapa estadual do “Professores do Brasil”

730x250

A professora de Biologia Maria Joseane da Silva, da Escola Estadual Padre Salvador Tracaioli,  no município de Castanhal, foi a vencedora estadual do Prêmio Professores do Brasil, com o projeto “A flora escolar como base de iniciação científica para estudantes do Ensino Médio”. O Prêmio Professores do Brasil é organizado pelo Ministério da Educação, juntamente com instituições parceiras, e busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula.  Segundo a professora, o objetivo do trabalho é mostrar aos estudantes o modo como a ciência trabalha, além de fazer com que eles aprendessem metodologia científica na prática, aproximando os estudantes ao mundo da ciência. O projeto durou seis meses e envolveu mais de 40 alunos. Por meio das pesquisas, os estudantes conseguiram identificar 32 espécies de plantas, distribuídas em 18 famílias e 26 gêneros. De acordo com Maria Joseane, os estudantes mudaram de comportamento e passaram a se interessar muito mais pelas aulas de Biologia, deixaram de olhar com descrença ou desinteresse para as teorias científicas abordadas em sala de aula, passando a ter um comportamento mais ativo e crítico, resultando em melhores notas nas avaliações. Iniciação científica A professora destaca, ainda, que a iniciação científica nas escolas de ensino básico traz benefícios tanto para os alunos quanto para os professores. Além disso, alguns estudos indicam que estudantes inseridos neste universo sofrem mudanças positivas em seu comportamento, como a ampliação da capacidade de comunicação, o exercício do pensamento crítico, criatividade e capacidade de inovação. A professora trabalha há 7 anos como docente da rede estadual de ensino e diz que tem muita motivação e inspiração para trabalhar, procurando desenvolver aulas com metodologias diferentes que resultem em uma aprendizagem significativa para o estudante.  “É muito triste quando os alunos não estão aprendendo ou não se mostram interessados em aprender, assim tento criar novas formas de ensinar e criar metodologias que façam com que os estudantes queiram participar das aulas com mais felicidade”, destacou a professora. A estudante Renara Monteiro, de 18 anos, que participou do projeto de pesquisa, disse ter aprendido muito mais de Biologia por intermédio da atividade. “Eu gostei muito de pesquisar sobre as plantas, foi uma forma muito diferente e legal de fazer a gente aprender Biologia, assim meu desempenho na disciplina melhorou muito e consegui alcançar boas notas”, declarou a estudante. A premiação dela e de outros professores que também se destacaram ocorrerá no dia 18 de dezembro, local ainda a ser definido.
Agência Pará de Notícias

COMPARTILHAR