Palestra de Roberto Cabrini dá a largada para o Publicom 2017

730x250

Começou nesta terça-feira (14), no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas, um dos maiores encontros de comunicação do Estado, o Publicom. Essa é a terceira edição do evento promovido pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom). O Publicom segue amanhã (15) com uma programação direcionada para estudantes e profissionais da área. E quem fez a abertura do evento foi o premiado jornalista Roberto Cabrini, do SBT, que falou sobre “A Grande Reportagem na TV: os caminhos do jornalismo investigativo”. Com mais de quatro décadas de experiência em televisão, Cabrini foi correspondente internacional da Rede Globo em Londres e Nova Iorque, ganhou os principais prêmios nacionais como repórter e cobriu seis guerras. Atualmente apresenta o programa “Conexão Repórter”. Ele destacou, entre outros temas, a importância da imparcialidade. “A nobreza do jornalismo não está em ser imparcial, mas na busca da imparcialidade”, frisou Roberto Cabrini. Depois da palestra, o profissional interagiu com o público e respondeu perguntas da plateia. “Achei uma participação impressionante, senti o brilho nos olhos das pessoas, a vontade de fazer jornalismo em alto nível, a vontade de participar de um momento importante e vital que a gente vive no país. E acho que o Brasil passa pelo estado do Pará, com histórias fantásticas que a gente descobre aqui”, disse Cabrini. O secretário-adjunto da Secom, Samuel Mota, enalteceu a presença da juventude no teatro, o que demonstra a credibilidade da Secretaria de Comunicação. “Isso mostra que eles estão referendando uma ideia que deu certo. O Publicom é um sucesso porque proporciona refletir sobre a comunicação em toda a Amazônia”, destacou. Parceria – Uma das novidades do Publicom 2017 é que neste ano, o evento se une às comemorações pelos 30 anos da TV Cultura do Pará. Além da qualificação voltada para estudantes e profissionais da área de comunicação, o Publicom terá uma programação cultural, com shows no Anfiteatro São Pedro Nolasco, também na Estação das Docas. Um dos participantes no primeiro dia de Publicom é o jornalista Junior Cunha, 21 anos. “Esse encontro me proporciona uma aproximação com profissionais da área e, principalmente, a busca de experiências com jornalistas renomados de fora do Estado. O Governo do Pará está de parabéns pela iniciativa”, relatou. Nem a distância de 785 quilômetros impediu o jornalista Érique Figueiredo, 28 anos, de participar do Publicom pela primeira vez. “Venho acompanhando há algum tempo, pelas redes sociais, a forma democrática com a qual a Secretaria de Comunicação leva a informação para todo o Estado. E esse encontro é a prova disso, proporcionando aos profissionais que atuam no interior esse intercâmbio fundamental”, destacou Érique que é assessor de imprensa da Prefeitura de Óbidos. A tarde também teve uma mesa-redonda que debateu “A produção de conteúdos inovadores na TV brasileira”, com a participação da  jornalista Adelaide Oliveira, presidente da Cultura Rede de Comunicação; Flávio Gonçalves, diretor geral do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia e Marcos Amazonas, diretor de projetos da TV Cultura de São Paulo, e a mediação da jornalista Regina Alves. “Esse encontro extrapola a comunicação pública, você vê estudantes e profissionais falando de uma comunicação que permeia a vida de todo mundo. São assuntos debatidos que viram conteúdo para todos, o jornalista às vezes não pára para refletir profundamente sobre o que está fazendo, e acho que o Publicom nos ajuda nisso. Serão dois dias intensos de uma ampla programação, com uma troca bacana de experiências com outros estados. Um encontro fundamental para a sociedade e para quem faz comunicação no Pará”, pontuou a presidente da Cultura Rede de Comunicação, Adelaide Oliveira.
Agência Pará de Notícias

COMPARTILHAR