“Não corte a corda”

Guardas da Santa lançam campanha para evitar o corte ilegal da corda

A campanha “Não corte a corda” foi lançada recentemente, na Basílica Santuário de Nazaré, em meio à Adoração ao Santíssimo, coordenada pelo diácono Silvio Vila Nova, (costuma ser realizada de 15 em 15 dias),  por parte dos integrantes da Guarda de Nossa Senhora de Nazaré; para conscientizar a população, romeiros e principalmente os participantes/pagadores de promessas, das procissões – notadamente as do Círio e da Trasladação. A finalidade principal é que a corda (um dos principais símbolos da procissão) não seja cortada antes do desatrelamento oficial durante as romarias.

Mesmo havendo a recomendação de que não sejam levados para o Círio, facas ou objetos cortantes a fim de evitar possíveis riscos eminentes de acidentes e de que as pessoas se machuquem durante o trajeto.  Há a nefasta ação do corte da corda, antes do programado, por pessoas mal-educadas e mal-intencionadas, ocasionando grande confusão entre os participantes da grande procissão. Desandando e desestruturando o ritmo da romaria.

Como a berlinda fica sem tração, a procissão fica sem ritmo, os guardas da santa, os dos órgãos de segurança, integrantes da Diretoria da Festa de Nazaré, e voluntários são obrigados a um esforço maior para reordenar a romaria.

Além da tristeza dos promesseiros que não conseguem ir até o fim para pagar suas promessas.

Na procissão do Círio, o momento adequado do desatrelamento, é na frente da sede social do Clube do Remo, antigamente era na frente ao colégio Santa Catarina de Sena, na avenida Nazaré, perto da Praça Santuário, local de chegada da procissão.

Após o desatrelamento, o Arcebispo Dom Alberto Taveira, abençoa a corda e seus promesseiros, em um momento repleto de emoção.

Na Trasladação, o desatrelamento da corda se dá em frente à Estação das Docas.

A Guarda de Nazaré conta com  2 mil e cem homens ativos para o Círio, aos quais se somarão mais mil homens de outras guardas de municípios do interior do Estado.

A campanha “Não corte a corda”, é iniciativa da Guarda em sintonia com a Arquidiocese de Belém e Diretoria da Festa.

COMPARTILHAR